Notícias, Notícias das Unidades de Conservação

Alto do Tarauacá (AC) define Perfil da Família Beneficiária

O objetivo é identificar famílias que terão acesso a políticas públicas

© Todos os direitos reservados. Foto: Acervo ICMBio

A equipe da Reserva Extrativista (Resex) do Alto Tarauacá – Unidade de Conservação administrada pelo Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) localizada no Acre – e da base do Centro Nacional de Pesquisa e Conservação da Sociobiodiversidade Associada a Povos e Comunidades Tradicionais (CNPT) no Acre participaram de uma expedição na Unidade de Conservação (UC). Entre os dias 1º e 14 de maio foram realizadas sete reuniões comunitárias com os moradores da Resex.

O objetivo principal foi discutir com as comunidades aspectos que auxiliarão na definição do Perfil da Família Beneficiária da Resex. Com isso, será possível identificar quais famílias terão acesso às políticas públicas voltadas a esse público, garantindo-lhes legalmente também o direito de uso do território.

“Este é mais um importante instrumento de gestão em processo de construção. As reuniões foram muito proveitosas e com grande participação dos moradores”, afirmou Camilla Helena da Silva, analista ambiental da Resex.

Segundo Rosenil de Oliveira, analista ambiental do CNPT/AC, os moradores entenderam a importância de se construir este instrumento de gestão ouvindo indistintamente todos os comunitários que usam e acessam os recursos naturais da Resex.

Durante as oficinas foi possível também a aplicação de uma metodologia que discute e relembra com os comunitários o papel e funcionamento do Conselho Deliberativo da Reserva, ativo desde junho de 2011.

© Todos os direitos reservados. Foto: Acervo ICMBioO método utiliza ilustrações e foi desenvolvido pelas consultoras Érica Bettiol e Marina Minari e pelas analistas ambientais Camilla Helena, Ana Luiza Figueiredo e Mariana Leitão, em oficinas na Reserva Extrativista (Resex) do Rio Unini e no Parque Nacional do Jaú (AM).

“A metodologia é muito esclarecedora, pois demonstra todo o processo de gestão das Unidades nos conselhos gestores, além de explicitar a importância da participação comunitária. Nesse sentido, é muito gratificante perceber que eles saem mais apropriados sobre o papel do conselheiro e seu próprio papel na gestão da Unidade”, diz Camilla Helena.

Mudanças na equipe

A expedição também foi uma oportunidade para apresentar Mariléia de Araújo da Silva aos comunitários, que desde 30 de abril compõe a equipe de gestão da Resex e assumiu a chefia da UC. “É muito importante iniciar os trabalhos de gestão visitando todas as comunidades e conhecer localmente a região. Além disso, tive o privilégio de contar com a presença dos três ex-chefes da Unidade numa mesma expedição, o que demonstra respeito aos moradores e a certeza de que as ações serão continuadas”, afirmou a atual chefe.

Na mesma expedição, a analista Camilla Helena se despediu dos moradores, com muita gratidão e lágrimas, após um trabalho de cinco anos: “Sempre terei a Resex do Alto Tarauacá no meu coração. Me despedir pessoalmente e apresentar a nova chefia era uma questão fundamental para seguir o meu caminho com muita tranquilidade e sentimento de dever cumprido. Minha gratidão aos colegas de equipe, do escritório de Cruzeiro do Sul e aos moradores por todo o aprendizado será eterna”, finalizou Camilla.

Comunicação ICMBio
(61) 2028-9280
* Matéria publicada no site do ICMBio em 01/06/2015