Notícias, Notícias sobre o Arpa

Ministra recebe condecoração pelo sucesso do ARPA

Em nome do governo brasileiro, a ministra do Meio Ambiente, Izabella Teixeira, recebeu, nesta terça-feira (19/10), em Washington (EUA), uma homenagem especial da organização não governamental WWF, pelo sucesso do Programa Áreas Protegidas da Amazônia (Arpa), responsável pela criação de 24 milhões de hectares de unidades de conservação (UC) do Brasil.

De acordo com o Global Biodiversity Outlook, lançado em 2010 pelo Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente, o Brasil lidera a criação de áreas protegidas no planeta. Segundo o relatório, cerca de 75% dos 700 mil km2 de áreas protegidas criadas em todo o mundo desde 2003 estão localizadas em território brasileiro.

Entregue pela WWF Brasil e pela WWF Estados Unidos, a condecoração reconhece os resultados obtidos na execução da primeira fase do Arpa, de 2003 a 2009. “É um reconhecimento ao nosso País, que vive um momento muito particular e auspicioso, em que o crescimento econômico ocorre ao lado de inegáveis conquistas ambientais”, ressaltou a ministra Izabella.

Para ela, os grandes desafios globais requerem soluções ousadas e criativas, distintas das soluções convencionais. “O Programa Arpa é sem dúvida um exemplo desse tipo de solução”, disse. Dividido em três fases, o Arpa tem a meta de criar 45 milhões de hectares de UC de uso sustentável e de proteção integral até 2017.

Além da criação das unidades de conservação, o programa apoiou a consolidação de 18 unidades já existentes, em uma área de 8,5 milhões de hectares, criadas antes de março de 2000. Ainda na primeira fase, foi criado o Fundo de Áreas Protegidas, com US$ 25 milhões arrecadados, e executados projetos comunitários no entorno de UCs.

De acordo com estudo da WWF/UFMG/Ipam/Woods Hole Research Centre de Massachussets, a redução de emissões de CO2 promovida pelo Arpa, projetadas até 2050, corresponde a 70% da meta de redução global de emissões prevista para o primeiro período de compromisso do Protocolo de Quioto.

A ministra destacou, também, as iniciativas do governo brasileiro para reduzir o desmatamento na Amazônia. Izabella afirmou que no período de agosto de 2008 a julho de 2009 foi registrada a menor taxa de desmatamento da floresta, com 7 mil km². “De acordo com as nossas estimativas, muito provavelmente registraremos um novo recorde na taxa de 2010”, disse.

Fonte: ASCOM-MMA

Notícias, Notícias sobre o Arpa

Início do Monitoramento da Biodiversidade na Fase II

Aconteceu entre os dias 02 a 09 de novembro na RDS de Uacarí, no Amazonas, a primeira capacitação e coleta de dados para o Monitoramento da Biodiversidade, no âmbito do ARPA. Participaram deste evento representantes do MMA , gestores e comunitários do entorno das seguintes UC´s: PE Cantão, PE Chandless, REbio Trombetas, PE Curumbiara. Este primeiro curso teve como grupo alvo Grandes e Médios Vertebrados, sendo ministrado pelo renomado Prof. Dr. Carlos Perez (University of East Angria – UK) e pela Profª Drª Fernanda Michalski (Universidade Federal do Amapá).

Fonte: UCP/ARPA