Notícias, Notícias sobre o Arpa

Conheça as capacitações que serão apoiadas pelo Arpa em 2015

Colaboradores do Programa terão a oportunidade de fazer 18 cursos ministrados pelo ICMBio

 Por Fábia Galvão

O Plano Estratégico de Capacitação do Arpa compreende a reserva de vagas para colaboradores do Programa em 18 cursos selecionados no âmbito da oferta do ICMBio. Os temas foram escolhidos de acordo com os marcos referenciais do Arpa e são relacionados à administração, conservação e manejo da biodiversidade, geoprocessamento, gestão de Unidade de Conservação, gestão participativa e educação ambiental, proteção, comunicação e formação gerencial. Confira a lista completa:

  • 1.      Prevenção de acidentes e primeiros socorros, Primeiros Socorros em Áreas Remotas
  • 2.     Mecânica básica automotiva e manutenção preventiva
  • 3.     Pilotagem de embarcações em águas interiores e abertas
  • 4.     Elaboração de programas de Conservação
  • 5.     Curso de Formação de Instrutores/tutores
  • 6.     Ciclo de Geoprocessamento
  • 7.     Ferramentas Econômicas e Estudos de Viabilidade Econômica
  • 8.     Ferramentas de Planejamento com enfoque na elaboração do Plano de Manejo
  • 9.     5º Ciclo de Gestão Participativa (Continuação)
  • 10.   6º Ciclo de Gestão Participativa
  • 11.   Comunicação Institucional
  • 12.   Gestão de equipe/Coaching
  • 13.   Ética no serviço público
  • 14.   Gestão de Conflitos
  • 15.   Captação de recursos
  • 16.   Desenvolvimento de liderança comportamental
  • 17.   3º Ciclo de Gestão para Resultados (Continuação)
  • 18.   4º Ciclo de Gestão para Resultados

As capacitações fazem parte do subcomponente 2.4 do Programa Arpa, relativo ao desenvolvimento de competências para a gestão de áreas protegidas. A realização dos primeiros cursos está prevista para abril de 2015:

  • Ciclo de Formação em Gestão para Resultados Turma 3 – módulo 4: de 6 a 11 de abril
  • 5º Ciclo de Gestão Participativa – Seminário de Monitoramento: de 27 a 30 de abril

Fique atento/a – Para cada curso será aberto e divulgado um edital específico com todos os procedimentos para seleção.

Notícias, Notícias das Unidades de Conservação, Notícias dos Parceiros do Arpa, Notícias sobre o Arpa

Arpa contrata serviço para elaboração de projeto audiovisual para a ESEC de Maracá (RR)

O Programa Áreas Protegidas da Amazônia (ARPA), maior iniciativa de proteção de florestas tropicais do mundo, tem como objetivo a expansão e fortalecimento do Sistema Nacional de Unidades de Conservação (SNUC) na Amazônia, a partir da proteção de 60 milhões de hectares na Amazônia – 12% da região, assegurando recursos financeiros para a gestão destas áreas e contribuindo para o desenvolvimento sustentável regional.Criado em 2002, é coordenado pelo Ministério do Meio Ambiente (MMA) e financiado com recursos do Global Environment Facility (GEF)/Banco Mundial, do governo da Alemanha/KfW, do Fundo Amazônia/ BNDES, WWF-Brasil e setor empresarial (Natura e O Boticário), além de contrapartida do Governo Federal e governos estaduais, que totalizarão 395 milhões de dólares.O Fundo Brasileiro para biodiversidade é a instituição responsável pelo gerenciamento dos recursos financeiros, pelas atividades de aquisições e contratações para as unidades de conservação (UCs) e pela gestão de ativos do Fundo de Áreas Protegidas (FAP), um fundo fiduciário que irá garantir a continuidade das ações em longo prazo.

Para participar do processo de seleção, as empresas/instituições interessadas deverão manifestar-se até o dia 13 de março de 2015, demonstrando que são qualificadas para desempenhar os serviços descritos no Termo de Referência, apresentando comprovação de capacidade técnica adquirida a partir da realização de trabalhos que se enquadrem no perfil.

Os documentos deverão ser enviados por e-mail para alessandro.oliveira@funbio.org.br, identificados como “Manifestação de interesse_Serviço PJ_ Projeto Audiovisual da ESEC Maracá”.

Clique aqui para visualizar o Termo de Referência.

Somente serão selecionados para participação no processo as empresas e instituições que cumprirem com os requisitos solicitados.

O processo será conduzido em acordo ao Manual para Contratações e Aquisições do Funbio, disponível no nosso site. Os recursos para pagamento dos serviços advêm do contrato assinado entre o KFW e o Funbio para a implementação do Programa Áreas Protegidas da Amazônia (ARPA) fase II.

O Funbio entrará em contato, solicitando as propostas, somente com as empresas cujas manifestações de interesse em realizar o serviço forem selecionadas.

* Publicado no site do Funbio em 13/02/2015

Notícias, Notícias das Unidades de Conservação, Notícias dos Parceiros do Arpa, Notícias sobre o Arpa

Arpa contrata consultoria para levantamento do potencial florestal madeireiro e não madeireiro da RESEX Rio Cautário (RO)

O Programa Áreas Protegidas da Amazônia (ARPA), maior iniciativa de proteção de florestas tropicais do mundo, tem como objetivo a expansão e fortalecimento do Sistema Nacional de Unidades de Conservação (SNUC) na Amazônia, a partir da proteção de 60 milhões de hectares na Amazônia – 12% da região, assegurando recursos financeiros para a gestão destas áreas e contribuindo para o desenvolvimento sustentável regional.

Criado em 2002, é coordenado pelo Ministério do Meio Ambiente (MMA) e financiado com recursos do Global Environment Facility (GEF)/Banco Mundial, do governo da Alemanha/KfW, do Fundo Amazônia/ BNDES, WWF-Brasil e setor empresarial (Natura e O Boticário), além de contrapartida do Governo Federal e governos estaduais, que totalizarão 395 milhões de dólares.

O Fundo Brasileiro para biodiversidade (FUNBIO) é a instituição responsável pelo gerenciamento dos recursos financeiros, pelas atividades de aquisições e contratações para as unidades de conservação (UCs) e pela gestão de ativos do Fundo de Áreas Protegidas (FAP), um fundo fiduciário que irá garantir a continuidade das ações em longo prazo.

Para participar do processo de seleção, as empresas/instituições interessadas deverão manifestar-se até o dia 11 de março de 2015, demonstrando que são qualificadas para desempenhar os serviços descritos no Termo de Referência, apresentando comprovação de capacidade técnica adquirida a partir da realização de trabalhos que se enquadrem no perfil.

Os documentos deverão ser enviados por e-mail para alessandro.oliveira@funbio.org.br, identificados como “Manifestação de interesse_consultoria PJ_ Levantamento do Potencial Florestal da RESEX Rio Cautário”.

Clique aqui para visualizar o Termo de Referência.

Somente serão selecionados para participação no processo as empresas e instituições que cumprirem com os requisitos solicitados.

O processo será conduzido em acordo ao Manual para Contratações e Aquisições do Funbio, disponível no nosso site.

Os recursos para pagamento dos serviços advêm do contrato assinado entre o KFW e o Funbio para a implementação do Programa Áreas Protegidas da Amazônia (ARPA) fase II.

O Funbio entrará em contato, solicitando as propostas, somente com as empresas cujas manifestações de interesse em realizar o serviço forem selecionadas.

* Publicado no site do Funbio em 13/02/2015

Notícias, Notícias das Unidades de Conservação, Notícias dos Parceiros do Arpa, Notícias sobre o Arpa

Arpa contrata serviços de condução de embarcações para a REBIO do Jaru (RO)

O Programa Áreas Protegidas da Amazônia (ARPA), maior iniciativa de proteção de florestas tropicais do mundo, tem como objetivo a expansão e fortalecimento do Sistema Nacional de Unidades de Conservação (SNUC) na Amazônia, a partir da proteção de 60 milhões de hectares na Amazônia – 12% da região, assegurando recursos financeiros para a gestão destas áreas e contribuindo para o desenvolvimento sustentável regional.Criado em 2002, é coordenado pelo Ministério do Meio Ambiente (MMA) e financiado com recursos do Global Environment Facility (GEF)/Banco Mundial, do governo da Alemanha/KfW, do Fundo Amazônia/ BNDES, WWF-Brasil e setor empresarial (Natura e O Boticário), além de contrapartida do Governo Federal e governos estaduais, que totalizarão 395 milhões de dólares.O Fundo Brasileiro para a biodiversidade (FUNBIO) é a instituição responsável pelo gerenciamento dos recursos financeiros, pelas atividades de aquisições e contratações para as unidades de conservação (UCs).O Funbio solicita que empresas/instituições interessadas manifestem-se até o dia 09 de março de 2015, demonstrando que são qualificadas para desempenhar os serviços descritos na Especificação Técnica, apresentando comprovação de capacidade técnica adquirida a partir da realização de trabalhos para serviços de condução de embarcação.

Clique aqui para ler a Especificação Técnica.

Os documentos deverão ser enviados por e-mail para jose.mauro@funbio.org.br, identificados como “Manifestação de interesse_Serviços para condução de embarcações e indicando o NOME da sua Instituição”.
Somente serão selecionados para participação no processo, as empresas e instituições que cumprirem com os requisitos solicitados e que tiverem apólice de seguro para os serviços a serem contratados.
O processo será conduzido de acordo com o Manual para Contratações e Aquisições do Funbio disponível no site www.funbio.org.br.
Os recursos para pagamento dos serviços advêm do contrato assinado entre o KFW e o Funbio para a implementação do Programa Áreas Protegidas da Amazônia (ARPA) fase III.
O Funbio entrará em contato, solicitando as propostas, somente com as empresas cujas manifestações de interesse em realizar o serviço forem selecionadas.

*Publicado no site do Funbio em 02/03/2015

Notícias, Notícias sobre o Arpa

Programa Arpa apoiará novas Unidades de Conservação

O Programa de Áreas Protegidas da Amazônia (Arpa) lançou dois editais, um destinado à criação de novas Unidades de Conservação (UCs) e outro voltado à consolidação e manutenção dessas áreas.

Os órgãos executores do Sistema Nacional de Unidades de Conservação (SNUC) da Amazônia podem enviar, até o dia 15 de abril, propostas de apoio financeiro à consolidação e manutenção de novas UCs pelo Programa Arpa.

Até meados de abril será possível, também, enviar aos gestores do Programa sugestões de criação de outras áreas protegidas que estejam de acordo com os critérios estabelecidos na chamada pública, e considerando-se a disponibilidade de recursos. “Nossa meta é ter 60 milhões de hectares protegidos no âmbito do Arpa”, explica o coordenador da Unidade de Coordenação do Programa (UCP), Thiago Barros.

Consolidação

Atualmente, 95 unidades de conservação, que representam 52 milhões de hectares na região Amazônica, recebem apoio do Arpa. Incluem-se aí áreas de parque, reserva biológica, estação ecológica, reserva extrativista ou reserva de desenvolvimento sustentável.

Para aprovar novas UCs, os órgãos executores do SNUC levam em consideração a contrapartida e os critérios de elegibilidade estipulados na chamada pública.

As unidades selecionadas devem ser consolidadas, conforme os marcos referenciais do Programa, até dezembro de 2019.

O resultado final da seleção será divulgado no site do Programa Arpa na data provável de 5 de junho de 2015.

Fonte:
Ministério do Meio ambiente

* Publicado no Portal Brasil em 25/02/2015

Notícias, Notícias sobre o Arpa

Programa Arpa vai apoiar a criação de novas Unidades de Conservação na Amazônia

Por Fábia Galvão

A rede de Unidades de Conservação (UCs) apoiadas pelo Arpa na Amazônia vai ser ampliada. Nesta segunda-feira (23), A Unidade de Coordenação do Programa (UCP) lançou a chamada pública que vai selecionar propostas de apoio a processos de criação de UCs estaduais e federais na região amazônica. Os órgãos executores do Sistema Nacional de Unidades de Conservação (SNUC) podem participar desse processo seletivo até 30 de abril de 2015.

Atualmente, 95 Unidades de Conservação – correspondentes a 52 milhões de hectares – são apoiadas pelo Programa, que tem como meta chegar à proteção de 60 milhões de hectares da Amazônia até 2039. Parques, reservas biológicas, estações ecológicas, reservas extrativistas ou reservas de desenvolvimento sustentáveis são passíveis de apoio pelo Arpa.
Unidades de Conservação apoiadas pelo Programa Arpa. Fonte: Google Maps

O prazo máximo para realização de todas as atividades de apoio à criação das novas UCs será de dois anos, e o valor máximo a ser executado por processo de criação é de até R$ 305 mil. O resultado final da seleção será publicado no site do Programa até 30 de maio de 2015.

Acesse aqui a Chamada de Propostas para Apoio Financeiro ao Processo de Criação de Unidades de Conservação pelo Programa Arpa

Saiba mais sobre o Programa Arpa

Notícias, Notícias sobre o Arpa

Programa Arpa seleciona novas Unidades de Conservação para apoio

Por Fábia Galvão

Até 15 de abril, os órgãos executores do Sistema Nacional de Unidades de Conservação (SNUC) da Amazônia podem enviar propostas para apoio financeiro à consolidação e manutenção de Unidades de Conservação (UCs) pelo Arpa. O Programa vai selecionar novas áreas protegidas de acordo com a adequação das Unidades aos critérios estabelecidos na chamada pública e a sua disponibilidade de recursos. “Nossa meta é ter 60 milhões de hectares protegidos no âmbito do Arpa”, explica o coordenador da Unidade de Coordenação do Programa (UCP), Thiago Barros.

Atualmente, o Arpa apoia 95 Unidades de Conservação – 52 milhões de hectares – na região amazônica

Parque, Reserva Biológica, Estação Ecológica, Reserva Extrativista ou Reserva de Desenvolvimento Sustentável são as categorias de UCs que podem ser apoiadas pelo Arpa.  Os órgãos executores do SNUC devem considerar a contrapartida e os critérios de elegibilidade estipulados na chamada pública. As UCs selecionadas devem ser consolidadas de acordo com os Marcos Referenciais do Programa até dezembro de 2019. O resultado final da seleção será divulgado no site do Programa Arpa na data provável de 5 de junho de 2015.

Acesse aqui a Chamada de Propostas para Apoio Financeiro à Consolidação de Manuteção de UCs pelo Programa Arpa

Saiba mais sobre o Programa Arpa

Notícias, Notícias sobre o Arpa

Comitê do Fundo de Trânsição do Arpa aprova a nova política de investimentos do Programa

Por Renata Gatti

No dia 10 de fevereiro, os membros do Comitê do Fundo de Transição (CFT) do Arpa se reuniram em Brasília para discutir as rotinas do grupo. Durante o encontro, o presidente Paulo Sodré e a vice-presidente Avecita Chicchon assinaram a Política de Investimentos aprovada pelos membros do CFT.

A Política de Investimento é o documento que estabelece as regras e os princípiosa serem observados para a aplicação dos recursos do Fundo de Transição (FT), com vistas a assegurar a conservação da biodiversidade e dos serviços ecossistêmicos em 60milhões de hectares da Amazônia Brasileira. A meta deve ser cumprida por meio da gestão efetiva das Unidades de Conservação (UCs) apoiadas pelo Programa Arpa durante os 25 anos que compõem a sua Fase III.

Comitê do Fundo de Transição reunido em Brasília. Foto: Paulo de Araújo/ MMA

A última reunião do CFT também atualizou o status de execução das 7 UCs que receberam recursos no primeiro desembolso do FT realizado em 2014, da situação do financiamento do Fundo Global para o Meio Ambiente (GEF) e da captação de recursos junto a novos doadores. O Coordenador do Arpa, Thiago Barros, apresentou o panorama atual de implementação das condições de desembolso que nortearão os próximos ciclos de desembolso do CFT para as UC apoiadas pelo Arpa.

Durante o encontro, foram apresentados ainda os principais resultados do Programa. Finalmente, a Missão de avaliação do Arpa, conduzida pelo Banco Mundial entre os dias 27 de janeiro e 10 de fevereiro de 2015, foi oficialmente finalizada.

 


 

Notícias, Notícias sobre o Arpa

Nova barra de parceiros do Arpa já está disponível

Por Fábia Galvão

Os novos doadores da Fase III do Arpa já estão presentes na versão atualizada da barra de parceiros do Programa. Com os recursos de Margaret A. Cargill Foundation, Gordon and Betty Moore Foundation e o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), a nova etapa do Arpa, que tem como meta proteger 60 milhões de hectares de Unidades Conservação na região amazônica até 2039, vai receber mais de R$240 milhões em doações.

A nova barra de parceiros também contém a nova logomarca do governo federal. Órgãos gestores, doadores, parceiros e outros colaboradores do Arpa devem aplicar a nova versão em placas, brindes e outras peças personalizadas e de divulgação da maior iniciativa de conservação do planeta, sempre respeitando o manual de aplicação da marca. A versão em pdf pode ser baixada aqui e o arquivo em Corel deve ser solicitado pelo email arpa@mma.gov.br.

Notícias, Notícias das Unidades de Conservação, Notícias dos Parceiros do Arpa, Notícias sobre o Arpa

UC RESEX Cazumbá-Iracema (AC) recebe missão de avaliação do Arpa

Por Daline Pereira

Nos dias 28 e 29 de janeiro, aconteceu na Unidade de Conservação (UC) Reserva Extrativista Cazumbá- Iracema (AC) a primeira missão de avaliação do Arpa em campo de 2015. Durante a visita, os participantes conheceram os desafios e as conquistas da atual gestão da UC em relação às metas do Programa.

Representantes do Ministério do Meio Ambiente, do Fundo Brasileiro para a Biodiversidade (Funbio), do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) e do Banco Mundial, além do presidente do Comitê do Fundo de Transição do Arpa e do consultor de avaliação externa do Arpa, participaram da missão. Em diálogo com o grupo, Tiago Juruá, gestor da Reserva Extrativista, ressaltou que a Unidade é uma das 10 UCs consideradas altamente implementadas em recente relatório do TCU sobre UCs na Amazônia – dessas, cinco são apoiadas pelo Programa.

Participantes da missão de avaliação do Programa Arpa na RESEX Cazumbá-Iracema. Foto: Thiago Barros

Por outro lado, segundo Tiago Juruá o baixo número de gestores da UC dificulta a execução de determinadas ações. O grupo da missão conheceu de perto as dificuldades da comunidade para viver do extrativismo devido ao baixo valor da borracha no mercado. Não obstante, os moradores locais se mostraram altamente receptivos ao aprendizado de novas tecnologias que agreguem valor aos produtos.

Em diálogo com os moradores locais, os participantes da missão de avaliação do Programa Arpa tiveram a oportunidade conhecer seu alto grau de articulação e mobilização. A história de criação da Reserva Extrativista relacionada à luta dos moradores também foi tema do encontro.

Saiba mais
Missões de avaliação do Programa Arpa – Realizadas a partir de uma demanda dos doadores, as missões de avaliação do Arpa acontecem anualmente. Acesse aqui as atas das últimas missões e leia aqui a notícia sobre a missão de campo anterior.