Notícias, Notícias das Unidades de Conservação

Cazumbá-Iracema (AC) abre trilhas para monitoramento da biodiversidade

De 13 a 18 de janeiro, a bióloga Elisa Herkenhoff coordenou a abertura do primeiro transecto de 5 quilômetros, na Reserva Extrativista do Cazumbá-Iracema, que será utilizado durante o Programa de Monitoramento da Biodiversidade na Amazônia, a ser implementado em ao longo de 2014.

A abertura desse transecto serviu principalmente para que mateiros da comunidade pudessem ser capacitados para a realização da abertura das outras duas trilhas, tendo em vista as necessidades e o protocolo de monitoramento da biodiversidade indicados pelo Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade, órgão gestor da reserva extrativista.

No total, serão três transectos de 5 quilômetros abertos em diferentes áreas da unidade de conservação (UC), para realização do monitoramento da biodiversidade com a participação das famílias extrativistas. Para auxiliar na implementação do monitoramento, o Instituto de Pesquisas Ecológicas (IPÊ) irá promover o projeto “Monitoramento participativo da biodiversidade”, buscando envolver a comunidade local nesse trabalho.

A Reserva Extrativista do Cazumbá-Iracema é uma das seis unidade de conservação da Amazônia participantes do projeto “Monitoramento da Biodiversidade com relevância para o clima em nível de UC, considerando medidas de adaptação e mitigação”, coordenado pelo ICMBio em parceria com o Ministério do Meio Ambiente (MMA) e GIZ, financiado com recursos do Programa Áreas Protegidas da Amazônia (ARPA).

O grupos definidos para esse primeiro momento do projeto foram: árvores lenhosas, borboletas frugívoras, aves cinegéticas e mamíferos de médio e grande porte. Na reserva extrativista, com apoio do Programa ARPA, a ideia é ampliar a abrangência do levantamento da biodiversidade com o uso de armadilhas fotográficas nas trilhas.
Comunicação ICMBio
(61) 3341-9280

* Matéria publicada no site do ICMBio em 24/01/2014