Notícias, Notícias das Unidades de Conservação

Centro avalia população de onças-pintadas em Gurupi (MA)

Os animais serão fotografados durante quatro meses

© Todos os direitos reservados. Foto: Adriano Gambarini

O Centro Nacional de Pesquisa e Conservação de Mamíferos Carnívoros (Cenap/ICMBio) e a Reserva Biológica (Rebio) do Gurupi (MA) iniciaram um projeto para avaliar a população de onças-pintadas na Unidade de Conservação (UC). As primeiras atividades de campo foram realizadas entre 15 e 29 de junho, quando a equipe instalou 21 pares de câmeras trap – máquinas fotográficas sensíveis ao movimento – em diferentes locais da Reserva, administrada pelo Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio).

Durante os próximos quatro meses, as armadilhas irão registrar onças-pintadas, mas também poderão fazer registros de outras espécies da fauna local. As onças-pintadas serão identificadas a partir da fotointerpretação, pois cada animal apresenta um padrão de manchas único. Segundo a equipe da Reserva, esta atividade vai permitir fazer uma estimativa do tamanho e a densidade populacional desta espécie na UC e no mosaico que engloba as Terras Indígenas Awá, Carú, Alto-Turiaçu e Alto-Guamá.

A pesquisa também avaliará a dieta da onça-pintada na região e variações genéticas populacionais, por meio da análise de amostras de fezes coletadas na área e levadas ao Laboratório de Ecologia Trófica do Cenap.

Parceria Cenap e Rebio

A parceria entre o Cenap e a Rebio surgiu em 2012 quando teve início o projeto “Inventário de mamíferos terrestres de médio e grande porte como subsídios ao manejo de Unidades de Conservação Federais pouco conhecidas”. Segundo Elildo Carvalho Junior, analista ambiental do Cenap, “os resultados obtidos na ocasião indicaram que a Unidade abriga uma rica biodiversidade de mamíferos de médio e grande porte, indicando densidades populacionais relativamente altas”.

A Reserva Biológica está localizada em uma das áreas prioritárias para conservação da onça-pintada, como consta no Plano de Ação Nacional (PAN) da espécie. O projeto em andamento atende demandas previstas naquele PAN, além de ser um estudo inédito na região.

“A onça-pintada é uma espécie carismática, com forte apelo junto à sociedade, por isso consideramos que a pesquisa ajudará a divulgar e difundir a importância da Reserva para a conservação da biodiversidade, principalmente na região, visto que a UC sofre grandes ameaças, como extração ilegal de madeira, invasão e desmatamentos. Esta pesquisa ajuda a chamar a atenção da opinião pública local para a grande importância que o mosaico de áreas protegidas tem como único refúgio da biodiversidade da Amazônia oriental”, declarou a equipe de gestores da Rebio.

Os gestores também destacam a importância do desenvolvimento de trabalhos conjuntos entre as Unidades de Conservação e os Centros de Pesquisa do Instituto Chico Mendes, pois geram dados e informações consistentes que subsidiam a tomada de decisão para o manejo da UC. O Programa Áreas Protegidas da Amazônia (Arpa) apoia as pesquisas com onças-pintadas na Reserva Biológica do Gurupi desde 2012.

* Matéria publicada em 30/07/2015 no site do ICMBio