Notícias, Notícias das Unidades de Conservação

Conselho Consultivo do Jari (AP/PA) participa da consolidação da Unidade de Conservação

O Conselho Consultivo da Estação Ecológica (Esec) do Jari, situada nos municípios Almeirim (PA) e Laranjal do Jari (AP), reuniu-se nos dias 30 de maio e 1º de junho para consolidar a gestão participativa da Unidade de Conservação (UC). A instância foi criada recentemente e os membros participaram do encontro.

Durante a reunião, o regimento interno do Conselho Consultivo foi aprovado e o Plano de Ação elaborado, com ações previstas para os próximos dois anos. “Os conselheiros participaram efetivamente da reunião, sendo extremamente favorável a criação de espaços democráticos que de fato propiciem a gestão ambiental pública na região do Vale do Jari”, afirmou Pablo Davi Kirchheim, chefe da Esec.

Ele explicou que “além deste momento representar um importante passo na gestão da UC, o trabalho realizado é fruto do 4º Ciclo de Capacitação em Gestão Participativa”. O analista ambiental participou da capacitação e apresentou como projeto a formação do Conselho da UC. A chefe da Reserva Extrativista (Resex) do Alto Tarauacá (AC), Camilla Helena Silva, colaborou na facilitação e moderação das atividades propostas no projeto, cumprindo a etapa de intercâmbio dos cursistas do 4o Ciclo.

As atividades foram apoiadas pela rede de parceiros locais, que inclui o Instituto Federal de Educa- ção do Amapá (Ifap), o instituto de pesquisas Imazon e a Fundação Jari, além do Programa ARPA.

 

Saiba mais

Sobre o novo Conselho Consultivo da Esec Jari

A Estação Ecológica do Jari (AP/ PA), que completou 32 anos de criação em 2014, realizou a posse do seu Conselho Consultivo nos dias 27 e 28 de março e deu início aos trabalhos de construção participativa de seu Regimento Interno. O esforço de elaboração participativa e criação do conselho é decorrente das ações de capacitação, planejadas e executadas pelo gestor Pablo Davi Kirchheim, como o projeto do IV Ciclo de Capacitação em Gestão Participativa. “A criação do conselho é um marco e representa um novo momento na gestão da unidade, potencializando as ações de gestão participativa na região do Vale do Jari”, ressaltou Pablo. As atividades foram apoiadas pela rede de parceiros locais – Instituto Federal de Educação do Amapá, Imazon e Fundação Jari – e pelo Programa ARPA.

FONTE: Informativo ICMBio em Foco – Edições 288, 289 e 297