Notícias, Notícias sobre o Arpa

Governo dos EUA reconhece contribuição do Arpa para o desenvolvimento do Brasil

Departamento do Tesouro Americano premia o Programa Áreas Protegidas da Amazônia (Arpa), por meio do Banco Mundial, pelo sucesso e impacto no desenvolvimento do país

Nesta quinta-feira, dia 7 de junho, o Programa Áreas Protegidas da Amazônia (Arpa), por meio do Banco Mundial, será premiado pelo Departamento do Tesouro dos Estados Unidos como um projeto “especialmente notável e de grande impacto”.

Às vésperas da Rio + 20 e durante a Semana do Meio Ambiente, a diretora gerente do Banco Mundial, Sri Mulyani,receberá o prêmio em Washington. O coordenador do Arpa, Trajano Quinhões estará presente na cerimônia.

“Ficamos muito satisfeitos com a premiação. O Banco Mundial está sendo homenageado pelos resultados conquistados pelo Arpa. O Banco Mundial é um dos financiadores do programa e é também um dos seus idealizadores”, relata Trajano Quinhões.

Premiação

A candidatura do Arpa ao prêmio “Homenagem a Impactos do Desenvolvimento” (Development Impacts Honor), lançado neste ano, foi encaminhada ao Departamento do Tesouro dos Estados Unidos pelo Banco Mundial e Fundo Global para o Meio Ambiente (GEF) no Brasil.

O Tesouro americano é acionista de grande parte das instituições multilaterais de desenvolvimento em todo o mundo, e criou o prêmio de reconhecimento a projetos de outras seis categorias: educação, segurança alimentar, saúde, infraestrutura, setor privado e mulheres.

Estarão presentes no evento membros do Congresso dos EUA, representantes de agências do governo americano, e da ampla comunidade envolvida na agenda do desenvolvimento.

A premiação é aberta à imprensa e acontece das 8h45 às 10h da manhã no Main Treasury Building, no número 1500 da Avenida Pensilvânia (Washington, DC).