Notícias, Notícias das Unidades de Conservação

Oficina elabora Plano de Manejo em Parque Nacional

Comunidade local participou ativamente da produção do documento.

Gustavo Frasão (gustavo.caldas@icmbio.gov.br)

Brasília (29/07/2014) — O Parque Nacional da Serra do Pardo (PA) realizou no mês de julho uma oficina de planejamento participativo para elaborar o plano de manejo local, ferramenta fundamental para melhorar a gestão da Unidade de Conservação (UC).

A comunidade do município de Altamira, onde fica a sede do Parque, contribuiu diretamente na elaboração do documento. A oficina foi realizada pela gestão da unidade em parceria com a Coordenação de Elaboração e Revisão do Plano de Manejo (Coman/ICMBio).

A expectativa é que o plano de manejo fique pronto até outubro de 2014. Antes disso, porém, estudos biológicos realizados pelos Centros de Pesquisa do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), em 2009, e pela WWF, em 2010, serão incluídos no documento. “A oficina foi um passo fundamental, pois a construção coletiva enriquece o debate e estimula a formação de parcerias para implementação das ações previstas”, explicou a gestora do Parque, Leidiane Brusnello.

Os trabalhos são financiados pelos programas Áreas Protegidas da Amazônia (Arpa) e Cooperação Bilateral 2007-2013, formado pela Comissão Européia e Governo Brasileiro. Esta parceria prevê o financiamento do Projeto “Consolidação de Unidades de Conservação na Região da Terra do Meio”, também conhecido como “Projeto Terra do Meio”, área que fica no centro do Pará, entre Altamira e São Félix do Xingu, abrangendo toda a extensão do Parque.

Sobre o Parque Nacional da Serra do Pardo

O Parque Nacional da Serra do Pardo foi criado em 2005 para proteger a fauna e flora de ações predatórias. Atualmente, existem cerca de 900 espécies vivendo na Unidade de Conservação, que tem 450 mil hectares. Além de preservar os ecossistemas naturais, o ICMBio, responsável pela gestão da unidade, também promove pesquisas científicas e desenvolve atividades de educação e turismo ecológico. O parque faz parte do Plano de Ação do Governo Federal de controle e combate ao desmatamento na Amazônia legal.

*Matéria publicada no site do ICMBio.