Notícias, Notícias das Unidades de Conservação, Notícias dos Parceiros do Arpa, Notícias sobre o Arpa, Notícias sobre o FAP

Oficinas de planejamento do Arpa para o próximo biênio começam hoje (11) em Brasília

De hoje (11) a 13 de novembro, acontece a 1º oficina de planejamento para elaboração dos Planos de Trabalho e Planejamento de Insumos das Unidades de Conservação (UCs) do Arpa para o biênio 2014/2015. Representantes da Unidade de Coordenação do Programa (UCP/DAP/SBF/MMA), do Fundo Brasileiro para a Biodiversidade (Funbio), do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) e dos órgãos gestores das UCs dos estados do Acre, Tocantins, Mato Grosso e Rondônia estão reunidos em Brasília para preencher os planejamentos que definem estratégias e como os recursos das Unidades serão gastos no próximo período do Programa.

Na abertura da oficina, o coordenador da UCP Sérgio Carvalho anunciou que houve um remanejamento dos fluxos de aprovação no âmbito do Arpa e do seu orçamento para que uma das principais metas do Programa se cumpra: ter a consolidação de 35 UCs de grau I e 13 de grau II do Arpa até 2015, superando em 337.088 hectares a previsão de 32 milhões de hectares de território amazônico consolidados.

Segundo Sérgio Carvalho, dos R$70 milhões disponíveis para o biênio 2014/2015, pouco mais de R$54 milhões – 77% do recurso total – serão investidos no processo de consolidação. Atualmente, o Arpa tem 4 UCs consolidadas em grau I além de 1 Mosaico e 2 em grau II. A execução orçamentária do Programa, que atualmente está em 18%, deve ser ampliada quando os novos fluxos de aprovação forem adotados. “Nosso objetivo é agilizar trâmites, diminuir a burocracia e melhorar a execução dos orçamentos”, explicou Sérgio.

Longevidade
Para assegurar a continuidade das ações de conservação na Amazônia, a proposta aprovada pelo Comitê do Programa é que todas as UCs consolidadas em grau I recebam recursos de um novo arranjo financeiro, o Arpa para Vida, projeto que garantiria a iniciativa pelos próximos 25 anos. “Estamos passando por um momento de reconstrução e, nesse sentido, o Arpa para Vida vai trazer outra perspectiva para a continuidade do Programa. Para garantir isso, precisamos captar US$215 milhões e já conseguimos boa parte destes recursos com novos financiadores”, afirmou o coordenador da UCP.

Até o fim de novembro, outras duas oficinas serão promovidas em Brasília e, dessa forma, representantes de todas as 95 Unidades de Conservação apoiadas pelo Arpa terão a oportunidade de formular seus planejamentos para o próximo biênio. Saiba mais sobre o Programa e acompanhe os resultados desses encontros no site www.programaarpa.gov.br.