Notícias, Notícias das Unidades de Conservação

Resex Riozinho da Liberdade (AC/AM) realiza Curso de Agricultura Ecológica

Foi realizado entre os dias 7 e 9 de fevereiro, na Comunidade Morro da Pedra, na Reserva Extrativista (Resex) Riozinho da Liberdade (AC), o primeiro módulo do Curso de Agricultura Ecológica. Promovido com recursos do Programa Áreas Protegidas da Amazônia (Arpa), o curso teve a participação de 31 pessoas e foi conduzido pelo biólogo Marcus Vinícius Gonzalez Franco, que há mais de dez anos trabalha na Amazônia com agroecologia, organização social e produção orgânica.

Nesse primeiro momento, o curso teve como objetivo aguçar o olhar dos agricultores participantes sobre o ambiente em que vivem e plantam, buscando relações entre o ambiente natural, práticas e agricultura. Para isso, foram realizadas atividades teóricas e práticas, envolvendo discussões sobre o histórico da comunidade e da Resex, observação de áreas em diferentes estágios de sucessão (campo, capoeira nova e capoeira velha), coleta de solo e plantas para observação, experimento sobre a resposta de solos com diferentes coberturas à chuva e explanações sobre o ciclo da água e da matéria.

Segundo Máira Maia, gestora da UC, “dado o contexto atual da Reserva Extrativista Riozinho da Liberdade, onde a economia das famílias é baseada praticamente somente na produção da farinha de mandioca, é fundamental que a gestão proporcione esses momentos de aprimoramento da produção cuja base seja a agroecologia, que visa não só a diversificação da produção e uso de boas práticas de manejo do solo, mas também uma formação política relacionada ao contexto onde vivem, a autonomia e independência dos agricultores em suas práticas, a soberania alimentar e consequentemente o aumento da qualidade de vida na Resex”.

Os participantes avaliaram o curso de forma positiva. O próximo módulo está agendado para o início de abril, ocasião na qual deverá ser realizada a implementação de sistema agroflorestal com foco em árvores frutíferas, conforme definido pelos participantes.

Comunicação ICMBio
(61) 3341-9280

* Matéria publicada no site do ICMBio em 13/02/2014