Notícias, Notícias sobre o Arpa

UCs do Arpa devem prestar contas até 31 de dezembro

O Fundo Brasileiro para a Biodiversidade (Funbio) informa que todas as Unidades de Conservação (UCs) do Programa devem realizar sua prestação de contas do ano de 2014 até 31 de dezembro, com todas as notas e cupons fiscais e demais comprovantes referentes aos gastos realizados no período. Já o envio da última prestação de contas da Conta Vinculada do ano de 2014 deve ser feito impreterivelmente até 9 de janeiro de 2015.

Para a prestação de contas de 2014, não serão aceitos comprovantes enviados após 31/12/2014. Confira o modelo de preenchimento desse documento:

_____________

Período: DIA/MÊS/2014 (data seguinte à data da última prestação enviada ao Funbio) até  31/12/2014.

Saldo bancário: Informar valor do saldo em 31/12/2014.

Mesmo que a UC não tenha nenhuma despesa para lançar, deverá realizar essa prestação com tipo de despesa “Nada a declarar“.
_____________

Outras informações podem ser obtidas pelo email gerencia.arpa@funbio.org.br.

Notícias, Notícias das Unidades de Conservação

Parque Nacional dos Campos Amazônicos promove integração com comunidade do entorno

O Parque Nacional (Parna) dos Campos Amazônicos (AM/RO/MT) desenvolve desde 2013 um projeto contínuo de educação ambiental e aproximação na comunidade de Santo Antônio do Matupi, distrito do município de Manicoré (AM), mais conhecida como km 180. Entre os dias 29 de outubro e 1º de novembro mais uma série de oficinas foi realizada.

A comunidade está localizada ao sul do estado do Amazonas, às margens da Rodovia Transamazônica, em pleno arco do desmatamento. No local, foi iniciado um trabalho que busca desenvolver a consciência ambiental crítica junto aos moradores, despertando o sentimento de pertencimento e afetividade pela Unidade de Conservação (UC). “Este é um grande desafio. O Parque é visto pela maior parte da comunidade como um transtorno ao modo de vida local, que é baseado na exploração madeireira e na implantação de pastagens para a pecuária”, explicou Aline Polli, analista ambiental do Parna.

Para se aproximar da comunidade, a equipe da UC passou a desenvolver atividades com os educadores locais de forma coletiva e participativa. Todo início de ano uma reunião de planejamento participativo é realizada, momento em que se elabora conjuntamente um plano de ação. Segundo Bruno Contursi Cambraia, chefe do Parque, este ano foi ainda mais complicado, pois além
da logística difícil – a sede administrativa do parque fica a 500 km da comunidade – aconteceram conflitos entre indígenas, enchentes e incêndios florestais na região.

Na semana passada, a comunidade de Santo Antônio do Matupi participou de oficinas de produção de sabão ecológico com essência de plantas locais, confecção de embalagens de presente e enfeites natalinos com materiais reutilizáveis e artesanato com pó de serra e resíduos florestais. Para aprenderem a produzir sabão ecológico, foi realizada uma campanha de arrecadação de óleo utilizado nas casas, hotéis e restaurantes do distrito. A partir dessa ação, foram divulgados temas como uso adequado a água e descarte correto e reaproveitamento de óleo de cozinha. A oficina proporcionou a produção de cerca de 300 litros de sabão líquido, que foram distribuídos na vila. A programação também contou com oficinas de sensibilização ambiental quanto à importância da manutenção do Parque e sua relevância na regulação hídrica na região.

A realização das oficinas contou com o apoio da Secretaria Municipal de Agricultura e Abastecimento e do Museu do Babaçu de Porto Velho (RO). “Nossa rede de apoio ao projeto vem crescendo. Os parceiros participam
e se encantam com a possibilidade de realmente conseguirmos interferir positivamente em uma região bastante conflituosa, sobretudo na esfera ambiental. Este projeto tem sido um grande avanço na gestão da UC no que se
refere à aproximação com a comunidade, o que era bastante difícil anteriormente”, afirmou Aline.

Notícias, Notícias dos Parceiros do Arpa, Notícias sobre o Arpa

Funbio abre vaga para Analista Financeiro do Programa Arpa

Contratação de serviços técnicos especializados pessoa física, para o Cargo de Analista Financeiro.O candidato terá que desempenhar atividades com ênfase em Contas à Pagar, Análise de Processos de Compras, Documentação Fiscal e Retenção de Impostos, no âmbito do Projeto Arpa 3ª Fase (contrato ATN/OC-14219-BR e ATN/MC-14220-BR) do Banco Interamericano de Desenvolvimento – BID.

Clique aqui para ler o Termo de Referência (TdR) completo com a descrição da vaga.

Para participar do processo seletivo, os interessados deverão encaminhar currículos, até o dia 14 de Novembro de 2014, para o e-mail vagas@funbio.org.br

OBS: Somente serão avaliados aqueles candidatos que se encaixam no perfil procurado, assim como serão contatados somente aqueles candidatos selecionados na avaliação curricular.

* Publicado no site do Funbio em 30/10/2014

 

Notícias, Notícias das Unidades de Conservação, Notícias sobre o Arpa

Oficina de planejamento da Fase III do Arpa acontece em Brasília

Sete Unidades de Conservação receberão R$8,9 milhões no âmbito da Fase III, que prevê a continuidade do Programa pelos próximos 25 anos

Na última quarta-feira (1/10), representantes das sete Unidades de Conservação (UCs) que iniciam a Fase III do Arpa, estiveram reunidos em Brasília (DF) para preencher os planos de trabalho do biênio 2014-2015.  O encontro teve ainda a presença do novo coordenador da Unidade de Coordenação do Programa (UCP), Thiago Barros e sua equipe, de representantes do Fundo Brasileiro para a Biodiversidade (Funbio), do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) e de Pontos Focais do Tocantins e Amazonas.

No início do encontro, Thiago Barros afirmou que as três Unidades de Grau II – PE Cantão (TO), Rebio Jaru (RO) e Resex Rio Xingu (PA) – e as quatro Unidades de Grau I –Parna do Juruena (MT/AM), Resex Arapixi, Resex do Rio Jutaí e Mosaico do Apuí (AM) – receberão R$ 8.912.007,63 do Fundo de Transição criado para a gestão e manejo das UCs do Arpa pelos próximos 25 anos. “É o primeiro desembolso no âmbito da terceira fase do Programa, que tem como meta consolidar 60 milhões de hectares de Unidades de Conservação na Amazônia, nos âmbitos federal e estadual”, explicou o gestor.
Representantes de sete UCs e órgão gestores reúnem-se em Brasília para preencher os primeiros planos de trabalho da Fase III do Arpa. Foto: Fábia Galvão
Thiago Barros também apresentou as novidades da Fase III do Arpa: a revisão dos tetos do Programa, o aporte de recursos condicionado ao avanço na Ferramenta de Avaliação de Unidades de Conservação (FAUC), a existência de uma lista indicativa de equipamentos elegíveis para aquisição no âmbito do Arpa e a relação direta entre as UCs e os marcos referenciais do Programa.

O coordenador da UCP falou ainda sobre as condições de desembolso do Fundo de Transição, que incluem a entrega de sete relatórios, o desempenho das Unidades em prol da sua consolidação e  o monitoramento da conservação da biodiversidade, entre outros critérios. Por fim, forneceu instruções gerais para o preenchimento dos planos de trabalho 2014-2015. Ao longo do dia, os representantes das UCs tiveram o apoio dos membros da UCP e concluíram seus planejamentos.

Notícias, Notícias dos Parceiros do Arpa, Notícias sobre o Arpa

Arpa seleciona consultoria para avaliar a implementação da Fase II do Programa

O Programa Áreas Protegidas da Amazônia (ARPA), maior iniciativa de proteção de florestas tropicais do mundo, tem como objetivo a expansão e fortalecimento do Sistema Nacional de Unidades de Conservação (SNUC) na Amazônia, a partir da proteção de 60 milhões de hectares na Amazônia – 12% da região, assegurando recursos financeiros para a gestão destas áreas e contribuindo para o desenvolvimento sustentável regional.Criado em 2002, é coordenado pelo Ministério do Meio Ambiente (MMA) e financiado com recursos do Global Environment Facility (GEF)/Banco Mundial, do governo da Alemanha/KfW, do Fundo Amazônia/ BNDES, WWF-Brasil e setor empresarial (Natura e O Boticário), além de contrapartida do Governo Federal e governos estaduais, que totalizarão 395 milhões de dólares.

O Fundo Brasileiro para a Biodiversidade – FUNBIO é a instituição responsável pelo gerenciamento dos recursos financeiros, pelas atividades de aquisições e contratações para as Unidades de Conservação (UCs) e pela gestão de ativos do Fundo de Áreas Protegidas (FAP), um fundo fiduciário que irá garantir a continuidade das ações em longo prazo.

Desta forma, convidamos os interessados a encaminhar seus currículos para fernanda.jacintho@funbio.org.br até a data de 26/09/2014.

No assunto do e-mail deve estar informado:
ARPA GEF 2ª Fase – Avaliação da implementação do Programa ARPA – Fase II (2010 – 2015) – Seu nome.

CLIQUE AQUI e leia atentamente o Termo de Referência (TdR).

O Funbio entrará em contato apenas com os candidatos selecionados para uma 2ª etapa do processo.

Agradecemos pelo seu interesse.
Ass. Equipe da Unidade de Programas / UO Compras – Funbio

Notícias, Notícias dos Parceiros do Arpa

Programa ARPA reinicia processo de contratação de Consultoria PJ para elaboração do Plano de Manejo da Reserva Extrativista Federal de Cururupu/MA.

O Programa Áreas Protegidas da Amazônia (ARPA), maior iniciativa de proteção de florestas tropicais do mundo, tem como objetivo a expansão e fortalecimento do Sistema Nacional de Unidades de Conservação (SNUC) na Amazônia, a partir da proteção de 60 milhões de hectares na Amazônia – 12% da região, assegurando recursos financeiros para a gestão destas áreas e contribuindo para o desenvolvimento sustentável regional.

Criado em 2002, é coordenado pelo Ministério do Meio Ambiente (MMA) e financiado com recursos do Global Environment Facility (GEF)/Banco Mundial, do governo da Alemanha/KfW, do Fundo Amazônia/ BNDES, WWF-Brasil, além de contrapartida do Governo Federal e governos estaduais, que totalizarão 395 milhões de dólares.

O Fundo Brasileiro para biodiversidade (FUNBIO) é a instituição responsável pelo gerenciamento dos recursos financeiros, pelas atividades de aquisições e contratações para as unidades de conservação (UCs).

Visando atrair mais interessados para esse processo, convidamos as empresas/instituições interessadas a manifestarem-se novamente até o dia 15 de agosto de 2014, demonstrando que são qualificadas para desempenhar os serviços descritos no Termo de Referência (TdR) abaixo, apresentando comprovação de capacidade técnica adquirida a partir da realização de trabalhos que se enquadrem no perfil para a realização do Plano de Manejo da RESEX de Cururupu/MA.

Para esta manifestação é importante que sejam lidos os documentos abaixo:

É de caráter eliminatório a falta de experiência da instituição em pelo menos um trabalho de elaboração de Plano de Manejo de Unidades de Conservação Federal na categoria de Uso Sustentável.

Os documentos deverão ser enviados por e-mail para jose.mauro@funbio.org.br, identificados como “Manifestação de interesse consultoria PJ_ Plano de Manejo RESEX de Cururupu”.

Somente serão selecionados para participação no processo, as empresas e instituições que cumprirem com os requisitos solicitados.

O processo será conduzido em acordo ao Manual para Contratações e Aquisições do Funbio, que se encontra no site do Funbio www.funbio.org.br/comprasecontratacoes .

Os recursos para pagamento dos serviços advêm do contrato assinado entre o KFW e o Funbio para a implementação do Programa Áreas Protegidas da Amazônia (ARPA) fase II.

O Funbio entrará em contato, solicitando as propostas, somente com as empresas cujas manifestações de interesse em realizar o serviço forem selecionadas.

*Matéria publicada no site do Funbio em 06/08/2014

Notícias, Notícias sobre o Arpa

Arpa contrata consultoria para a elaboração de material de divulgação da RESEX Chico Mendes (AC)

O Programa Áreas Protegidas da Amazônia (ARPA), maior iniciativa de proteção de florestas tropicais do mundo, tem como objetivo a expansão e fortalecimento do Sistema Nacional de Unidades de Conservação (SNUC) na Amazônia, a partir da proteção de 60 milhões de hectares na Amazônia – 12% da região, assegurando recursos financeiros para a gestão destas áreas e contribuindo para o desenvolvimento sustentável regional.Criado em 2002, é coordenado pelo Ministério do Meio Ambiente (MMA) e financiado com recursos do Global Environment Facility (GEF)/Banco Mundial, do governo da Alemanha/KfW, do Fundo Amazônia/ BNDES e WWF-Brasil, além de contrapartida do Governo Federal e governos estaduais, que totalizarão 395 milhões de dólares.

O Fundo Brasileiro para a Biodiversidade (FUNBIO) é a instituição responsável pelo gerenciamento dos recursos financeiros, pelas atividades de aquisições e contratações para as unidades de conservação (UCs) e pela gestão de ativos do Fundo de Áreas Protegidas (FAP), um fundo fiduciário que irá garantir a continuidade das ações em longo prazo.

Visando obter mais interessados para o processo de seleção, as empresas/instituições interessadas deverão manifestar-se até o dia 04 de julho de 2014, demonstrando que são qualificadas para desempenhar os serviços descritos no TdR (Termo de Referência), apresentando comprovação de capacidade técnica adquirida a partir da realização de trabalhos que se enquadrem no perfil elaboração do material em questão.

Os documentos deverão ser enviados por e-mail para jose.mauro@funbio.org.br, identificados como “Manifestação de interesse Consultoria PJ_ Vídeo documentário _RESEX Chico Mendes e indicando o NOME da sua Instituição”.

Somente serão selecionados para participação no processo, as empresas e instituições que cumprirem com os requisitos solicitados.

O processo será conduzido em acordo ao Manual para Contratações e Aquisições do Funbio.

Os recursos para pagamento dos serviços advêm do contrato assinado entre o KFW e o Funbio para a implementação do Programa Áreas Protegidas da Amazônia (ARPA) fase II.

Clique aqui para acessar o TdR (Termo de Referência).

O Funbio entrará em contato, solicitando as propostas, somente com as empresas cujas manifestações de interesse em realizar o serviço forem selecionadas.

* Matéria publicada no site do Funbio em 24/06/2014

 

Notícias, Notícias sobre o Arpa

Arpa contrata consultoria para elaboração do Plano de Manejo da RESEX Federal de Cururupu (MA)

O Programa Áreas Protegidas da Amazônia (ARPA), maior iniciativa de proteção de florestas tropicais do mundo, tem como objetivo a expansão e fortalecimento do Sistema Nacional de Unidades de Conservação (SNUC) na Amazônia, a partir da proteção de 60 milhões de hectares na Amazônia – 12% da região, assegurando recursos financeiros para a gestão destas áreas e contribuindo para o desenvolvimento sustentável regional. Criado em 2002, é coordenado pelo Ministério do Meio Ambiente (MMA) e financiado com recursos do Global Environment Facility (GEF)/Banco Mundial, do governo da Alemanha/KfW, do Fundo Amazônia/ BNDES, WWF-Brasil e setor empresarial (Natura e O Boticário), além de contrapartida do Governo Federal e governos estaduais, que totalizarão 395 milhões de dólares.O Fundo Brasileiro para biodiversidade (FUNBIO) é a instituição responsável pelo gerenciamento dos recursos financeiros, pelas atividades de aquisições e contratações para as unidades de conservação (UCs) e pela gestão de ativos do Fundo de Áreas Protegidas (FAP), um fundo fiduciário que irá garantir a continuidade das ações em longo prazo.

Em virtude da revisão do escopo do serviço a ser contratado, convidamos as empresas/instituições interessadas a manifestarem-se novamente até o dia 17 de junho de 2014, demonstrando que são qualificadas para desempenhar os serviços descritos no Termo de Referência (TdR), apresentando comprovação de capacidade técnica adquirida a partir da realização de trabalhos que se enquadrem no perfil descrito para a realização do Plano de Manejo da RESEX de Cururupu/MA.

Os documentos deverão ser enviados por e-mail para jose.mauro@funbio.org.br, identificados como “Manifestação de interesse consultoria PJ_ Plano de Manejo RESEX de Cururupu”.

Somente serão selecionados para participação no processo, as empresas e instituições que cumprirem com os requisitos solicitados.

O processo será conduzido em acordo ao Manual para Contratações e Aquisições do Funbio, que se encontra no site do Funbiowww.funbio.org.br.

Os recursos para pagamento dos serviços advêm do contrato assinado entre o KFW e o Funbio para a implementação do Programa Áreas Protegidas da Amazônia (ARPA) fase II.

Para esta manifestação é importante que sejam lidos os documentos abaixo:

O Funbio entrará em contato, solicitando as propostas, somente com as empresas cujas manifestações de interesse em realizar o serviço forem selecionadas.

* Matéria publicada no site do Funbio em 03/06/2014

 

Notícias, Notícias dos Parceiros do Arpa, Notícias sobre o Arpa

Arpa contrata consultoria PJ para elaboração do plano de manejo da Resex Rio Preto Jacundá (RO)

O Programa Áreas Protegidas da Amazônia (ARPA), maior iniciativa de proteção de florestas tropicais do mundo, tem como objetivo a expansão e fortalecimento do Sistema Nacional de Unidades de Conservação (SNUC) na Amazônia, a partir da proteção de 60 milhões de hectares na Amazônia – 12% da região, assegurando recursos financeiros para a gestão destas áreas e contribuindo para o desenvolvimento sustentável regional. Criado em 2002, é coordenado pelo Ministério do Meio Ambiente (MMA) e financiado com recursos do Global Environment Facility (GEF)/Banco Mundial, do governo da Alemanha/KfW, do Fundo Amazônia/ BNDES, WWF-Brasil e setor empresarial (Natura e O Boticário), além de contrapartida do Governo Federal e governos estaduais, totalizando 395 milhões de dólares.O Fundo Brasileiro para Biodiversidade (FUNBIO) é a instituição responsável pelo gerenciamento dos recursos financeiros, pelas atividades de aquisições e contratações para as unidades de conservação (UCs) e pela gestão de ativos do Fundo de Áreas Protegidas (FAP), um fundo fiduciário que irá garantir a continuidade das ações em longo prazo.

Convidamos as empresas / instituições interessadas neste processo seletivo a manifestarem-se até o dia 20 de junho de 2014, demonstrando que são qualificadas para desempenhar os serviços descritos no Termo de Referência (TdR).

Os documentos, comprovando a capacidade técnica adquirida a partir da realização de trabalhos que se enquadrem no perfil estabelecido no TdR, deverão ser enviados por e-mail para juliana.penna@funbio.org.br, identificado como “Manifestação de interesse consultoria PJ – plano de manejo Resex Rio Preto Jacundá”.

Somente serão selecionados para participação no processo as empresas e instituições que cumprirem com os requisitos solicitados.

O processo será conduzido em acordo ao Manual para Contratações e Aquisições do Funbio, que se encontra neste site. Os recursos para pagamento dos serviços advêm do contrato assinado entre o BNDES e o Funbio para a implementação do Programa Áreas Protegidas da Amazônia (ARPA) fase II.

* Matéria publicada no site do Funbio em 05/06/2014

 

Notícias, Notícias dos Parceiros do Arpa

Funbio contrata Analista de Aquisição e Logística e Assistente de Projetos

O Fundo Brasileiro para a Biodiversidade (Funbio), órgão responsável pela gestão financeira do Programa Arpa, contrata Analista de Aquisição e Logística e Assistente de Projetos. Interessados em participar do processo devem preencher os formulários online informados abaixo até o dia 11/06/2014. Não serão considerados currículos enviados por e‐mail. Saiba mais:

 

Perfil necessário: Analista de Aquisição e Logística

Acesse aqui o formulário de candidatura

  • Escolaridade – graduação em curso superior relacionada com as atividades a serem executadas;
  • Experiência profissional – experiência de, pelo menos, 2 anos em compras de bens e contratações de serviços, criação de acordos comerciais, análise de contratos de serviços e fornecimentos em geral ou experiência em atividades de produção de eventos ou expedições;
  • Ter capacidade para efetuar aquisição/contratação de diferentes categorias, tais como: consultorias, obras, serviços, eventos, bens e equipamentos diversos;
  • Conhecimentos de informática: domínio em Word, Excel, Internet e facilidade para aprendizado de outros programas e sistemas.
  • Desejáveis conhecimentos e experiência em sistemas informatizados de gestão integrada (ERPS, compras, financeiro);

Também serão avaliados critérios não obrigatórios mas desejáveis, como:

  • Conhecimento da língua inglesa;
  • Afinidade com a temática ambiental;
  • Conhecimentos em “Compras Verdes” e identificação de Produtos Sustentáveis;
  • Experiência de trabalho no terceiro setor;
  • Experiência de trabalho ou de vida na região Amazônica;
  • Experiência com compras internacionais a partir do Brasil.

Principais Atividades: 

  • Analisar criticamente as especificações técnicas e Termos de Referência;
  • Apoio na produção de eventos;
  • Criar e aplicar estratégias de negociação para a otimização do custo dos bens ou serviços a serem contratados, tendo em vista a busca continua das melhores oportunidades do mercado, consolidada através de avaliação técnica e administrativa;
  • Desenvolver fornecedores qualificados: buscar, identificar, abordar, negociar, medir;
  • Elaborar e conduzir processos de contratação de consultorias, serviços e aquisição de bens em acordo aos fluxos, modelos e diretrizes estabelecidos;
  • Verificar e lançar dados de faturamento no sistema e cumprir os fluxos para pagamento;
  • Tratar e arquivar processos segundo critérios pré-estabelecidos;
  • Cumprir as metas estabelecidas e garantir a satisfação dos clientes;
  • Viajar aos locais onde serão desenvolvidas as ações dos projetos para utilização máxima dos recursos existentes com vistas ao conhecimento da realidade do cliente;
  • Participação em comissões de licitação;
  • Elaboração de relatórios gerenciais e técnicos.

 

 

Perfil necessário: Assistente de Projetos    

Acesse aqui o formulário de candidatura

  • Formação Profissional – graduação superior compatível com a função (usualmente biologia, geografia, economia ou engenharia florestal, mas sem restrição a outras graduações);
  • Conhecimento sobre o tema meio ambiente e, preferencialmente, sobre unidades de conservação;
  • Domínio em Excel;
  • Capacidade e experiência na análise crítica de documentos diversos (contratos, relatórios, projetos, termos de referência, etc);
  • Desejável conhecimento de idioma estrangeiro (para leitura), com ênfase em inglês;

 

Também serão avaliados critérios não obrigatórios, mas desejáveis, como:

·         Realização de trabalhos voluntários, independentemente do tema;

  • Experiência de trabalho no terceiro setor;
  • Experiência de trabalho ou de vida na região Amazônica;
  • Experiência em projetos de natureza multidisciplinar, tendo exercido atividades de planejamento e controle e análise de documentos.

Principais Atividades:

  • Análise de termos de referência – TdR e respectivos produtos;
  • Gerenciamento de contratos de consultorias solicitadas pelos beneficiários;
  • Apoio à gerência dos programas nas atividades cotidianas, que envolvem: análise qualitativa e aprovação de demanda dos projetos e das Unidades de Conservação, elaboração e ajustes de TdRs e especificações técnicas, atendimento aos coordenadores de projetos e gestores de UCs, buscando adequação de suas iniciativas às regras contratuais;
  • Operacionalização do sistema cérebro (sistema integrado de gestão de projetos), realizando lançamentos e demais registros;
  • Apoio à organização de cursos e reuniões;
  • Participação em reuniões internas e externas com os diversos parceiros;
  • Participação no controle de execução dos Planos Operativos Anuais dos projetos;
  • Acompanhamento junto à área de compras do Funbio do andamento dos processos de aquisições e contratações;
  • Desenvolvimento de planilhas e gráficos que contribuam como subsídio aos relatórios gerenciais de análise qualitativa / quantitativa e avaliação dos programas;
  • Orientação aos gestores sobre processos, fluxos dos programas e modelos de documentos;
  • Viagens de acompanhamento de projetos (quando necessárias);
  • Análise de relatórios técnicos de projetos;
  • Comunicação com os executores buscando adequação de suas iniciativas quanto às diversas possibilidades existentes (conta vinculada, compra direta, contratação de serviço, etc).
  • Apoio ao gerenciamento de contratos (FOCO PRINCIPAL);
  • Registro e organização de documentos;
  • Apoio aos assistentes e analistas de procurement nas atividades cotidianas;
  • Elaborar e conduzir pequenos processos de serviços e aquisição de bens em acordo aos fluxos, modelos e diretrizes estabelecidos;
  • Consulte aqui Termo de Referência.