Notícias, Notícias sobre o Arpa

Inscrições abertas para oficina sobre o Arpa

A Coordenação de Apoio à Pesquisa do ICMBio realizará, nos dias 4 e 5 de agosto, a oficina de Gestão do Conhecimento no âmbito dos Marcos Referenciais Pesquisa e Monitoramento das Unidades de Conservação do Programa Áreas Protegidas da Amazônia.

Promovida com o apoio do WWF Brasil, a formação tem como objetivo orientar as Unidades de Conservação de Grau II do Programa Arpa no planejamento e na integração das atividades de pesquisa, gestão da informação e monitoramento. Também será uma oportunidade de fortalecer a integração entre os centros nacionais de pesquisa e conservação que atuam no bioma.

Os chefes das unidades e dos centros devem indicar um servidor que atue na área de pesquisa, monitoramento e gestão da informação. Cada participante deverá confirmar sua presença até 10 de julho por meio do preenchimento deste formulário online. Posteriormente, serão enviadas informações sobre deslocamento e hospedagem.

 

Notícias, Notícias das Unidades de Conservação

MMA apresenta balanço de gestão

Criação de unidades de conservação, implantação do cadastro ambiental e cooperação do Executivo estão entre os destaques

A criação de unidades de conservação está entre os principais resultados alcançados na agenda ambiental brasileira. Em balanço de gestão apresentado nesta quarta-feira (19/11), a ministra do Meio Ambiente, Izabella Teixeira, informou que 1,066 milhão de hectares entraram em regime de proteção em território nacional nos últimos quatro anos.

Os dados foram apresentados, em Brasília, na abertura da 116ª Reunião Ordinária do Conselho Nacional de Meio Ambiente (Conama).

Com as novas unidades, o país chegou a 57 milhões de hectares em unidades de conservação somente na Floresta Amazônica. Segundo Izabella, o número contribui para o cumprimento da terceira fase do Programa Áreas Protegidas da Amazônia (Arpa), cuja meta é colocar 60 mil hectares do bioma em regime de proteção.

A ministra Izabella destacou que todas as áreas estabelecidas estão livres de conflitos socioambientais e fundiários. “O caminho é levar em conta a sensibilidade de cada região. Criar unidades sem conflitos facilita o custo de implantação e dá convergência para as políticas públicas”, afirmou. Além disso, unidades que já existiam foram ampliadas, somando um total de 139 mil hectares.

POSTURA

A política ambiental passou a ocupar um papel de destaque no cenário nacional e internacional, na avaliação de Izabella. De acordo com a ministra, ações como a redução nos níveis de desmatamento e a implantação do Cadastro Ambiental Rural (CAR) foram fundamentais. “O objetivo é influenciar cada vez mais a agenda de desenvolvimento e ter uma postura propositiva, e não meramente reativa”, declarou.

A cooperação com 26 pastas do Executivo no desenvolvimento de ações em diversas áreas também foi destacada pela ministra. “Todos eles têm demandas diretas com a questão ambiental que dão mais envergadura política para o MMA. Com isso, maior necessidade de encontrar respostas”, observou.

Assessoria de Comunicação Social (Ascom/MMA) – Telefone: 61.2028 1227

* Matéria de Lucas Tolentino publicada no site do MMA em 19/11/2014

 

Notícias, Notícias das Unidades de Conservação

Lições aprendidas em áreas protegidas do bioma amazônico são abordadas em oficina regional

O escritório sul-americano da União Internacional para a Conservação da Natureza (UICN) realizou a oficina regional Amazônia para além das fronteiras : lições aprendidas em áreas protegidas, de 17 a 19 de setembro , na cidade de Quito (Equador) . O evento contou com a presença de representantes de Venezuela , Colômbia , Bolívia, Equador , Peru e Brasil e teve o apoio da Fundação Gordon e Betty Moore. O principal objetivo do encontro foi refletir sobre o aprendizado gerado nos últimos 10 anos na gestão das áreas protegidas da Amazônia e identificar os pontos fortes e os desafios para melhorar a gestão desses territórios. Leia aqui a notícia completa em espanhol.