Notícias, Notícias das Unidades de Conservação, Notícias dos Parceiros do Arpa

Reserva Biológica do Jaru (RO) realiza operação de fiscalização

Três infratores foram autuados e conduzidos à Polícia Federal

© Todos os direitos reservados. Fotos: Acervo Reserva Biológica do Jaru

 

Selo-Arpa1A Reserva Biológica do Jaru (RO), Unidade de Conservação (UC) administrada pelo Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), realizou uma operação de fiscalização no último dia 13 de março, quando foram encontrados três infratores em uma embarcação no principal rio da Reserva, o Tarumã.

Durante a operação, a equipe da UC apreendeu um porco do mato abatido, 40 quilos de pescado e 45 litros de óleo de copaíba: tudo obtido ilegalmente dentro da Reserva. Além desses produtos, também foram apreendidos facões e equipamentos de pesca, duas armas com munições e o barco que estava sendo utilizado. Os infratores foram autuados e conduzidos até a delegacia da Polícia Federal em Ji-Paraná.

O Rio Tarumã representa a principal sub-bacia hidrográfica no interior da Reserva Biológica do Jaru, com quase 6 mil km² de área (99% dentro da UC). O curso d’água apresenta excelente estado de conservação, com grande diversidade de peixes, além de abrigar grupos de espécies de mamíferos semiaquáticos, como a lontra e a ariranha. “A presença desses animais na Reserva demonstra o alto grau de conservação da UC e sua importância para a preservação das espécies e de seus habitats”, pontuou Patrícia Ferreira, chefe da Unidade.

Ainda segundo Patrícia, a operação de fiscalização foi realizada com apoio financeiro do Programa Áreas Protegidas da Amazônia (Arpa). Lançado pelo Governo Federal em 2002, o Arpa é coordenado pelo Ministério do Meio Ambiente (MMA) e gerenciado financeiramente pelo Fundo Brasileiro para a Biodiversidade (Funbio). O objetivo do programa é fortalecer o Sistema Nacional de Unidades de Conservação (SNUC) na Amazônia e proteger 60 milhões de hectares, assegurando recursos financeiros para a gestão dessas áreas.

“Por meio de ações como essa, a equipe da Reserva Biológica do Jaru espera diminuir a pressão exercida por moradores do entorno, pescadores profissionais e amadores que insistem em invadir os limites da UC em busca de recursos ambientais”, afirmou a chefe da Reserva.

Sobre a Reserva Biológica do Jaru

Com aproximadamente 350 mil hectares sob proteção, a Reserva Biológica do Jaru é uma Unidade de Conservação de Proteção Integral, admitindo apenas o uso indireto dos seus recursos naturais. Criada em 2006, a UC se localiza no bioma Amazônia e abriga espécies ameaçadas de extinção, como o gato-do-mato, a ariranha e a onça-pintada. Saiba mais.

* Matéria assinada por Nana Brasil e publicada no site do ICMBio

Notícias, Notícias das Unidades de Conservação, Notícias dos Parceiros do Arpa, Notícias sobre o Arpa

Arpa contrata serviços de condução de embarcações para a REBIO do Jaru (RO)

O Programa Áreas Protegidas da Amazônia (ARPA), maior iniciativa de proteção de florestas tropicais do mundo, tem como objetivo a expansão e fortalecimento do Sistema Nacional de Unidades de Conservação (SNUC) na Amazônia, a partir da proteção de 60 milhões de hectares na Amazônia – 12% da região, assegurando recursos financeiros para a gestão destas áreas e contribuindo para o desenvolvimento sustentável regional.Criado em 2002, é coordenado pelo Ministério do Meio Ambiente (MMA) e financiado com recursos do Global Environment Facility (GEF)/Banco Mundial, do governo da Alemanha/KfW, do Fundo Amazônia/ BNDES, WWF-Brasil e setor empresarial (Natura e O Boticário), além de contrapartida do Governo Federal e governos estaduais, que totalizarão 395 milhões de dólares.O Fundo Brasileiro para a biodiversidade (FUNBIO) é a instituição responsável pelo gerenciamento dos recursos financeiros, pelas atividades de aquisições e contratações para as unidades de conservação (UCs).O Funbio solicita que empresas/instituições interessadas manifestem-se até o dia 09 de março de 2015, demonstrando que são qualificadas para desempenhar os serviços descritos na Especificação Técnica, apresentando comprovação de capacidade técnica adquirida a partir da realização de trabalhos para serviços de condução de embarcação.Clique aqui para ler a Especificação Técnica.

Os documentos deverão ser enviados por e-mail para jose.mauro@funbio.org.br, identificados como “Manifestação de interesse_Serviços para condução de embarcações e indicando o NOME da sua Instituição”.
Somente serão selecionados para participação no processo, as empresas e instituições que cumprirem com os requisitos solicitados e que tiverem apólice de seguro para os serviços a serem contratados.
O processo será conduzido de acordo com o Manual para Contratações e Aquisições do Funbio disponível no site www.funbio.org.br.
Os recursos para pagamento dos serviços advêm do contrato assinado entre o KFW e o Funbio para a implementação do Programa Áreas Protegidas da Amazônia (ARPA) fase III.
O Funbio entrará em contato, solicitando as propostas, somente com as empresas cujas manifestações de interesse em realizar o serviço forem selecionadas.

*Publicado no site do Funbio em 02/03/2015

 

Notícias, Notícias das Unidades de Conservação

Reserva Biológica do Jaru realiza seminário de pesquisa

A Reserva Biológica (Rebio) do Jaru (RO) realizou no dia 27 de novembro, no auditório do Centro Universitário Luterano de Ji-Paraná, o III Seminário de Pesquisa da Rebio Jaru. O evento reuniu cerca de 100 participantes, entre acadêmicos e docentes das universidades e centros de pesquisa da região, representantes de instituições da área ambiental e parceiros da Unidade de Conservação (UC).

O objetivo foi divulgar as pesquisas científicas realizadas na unidade e, consequentemente, atrair novos projetos de pesquisa e estudos. Durante o seminário, foram ministradas palestras que abordaram temas como A Reserva Biológica do Jaru e sua Perspectiva no Desenvolvimento de Pesquisas Científicas; Bioecologia de Plagioscion squamosissimus (Perciformes, Scianidae) na Bacia do Rio Machado em Rondônia e Programa LBA – Uma síntese dos estudos realizados na Rebio Jaru.

Durante este ano, sete pesquisas foram desenvolvidas na Unidade e contribuíram para o conhecimento da área. A proposta da equipe é fomentar a pesquisa e realizar o seminário todos os anos, divulgando a Rebio Jaru, consolidando novas e antigas parcerias e promovendo atividades que contribuam no cumprimento dos objetivos da UC.

* Publicado no ICMBio em Foco 324
Notícias, Notícias das Unidades de Conservação

Rebio Jaru e Cenap implementam ações do PAN Ariranha

Foi realizada no mês de agosto mais uma atividade do projeto “Distribuição espacial e avaliação populacional de Pteronura brasiliensis na Reserva Biológica (Rebio) do Jaru”, desenvolvido pela Unidade de Conservação (UC) em parceria com o Centro Nacional de Pesquisa e Conservação de Mamíferos Carnívoros (Cenap). A iniciativa aconteceu entre os dias 19 e 29 de agosto e foi aprovada pelas chamadas internas da Diretoria de Pesquisa, Avaliação e Monitoramento da Biodiversidade (Dibio) nos anos de 2012 a 2014.

Os analistas ambientais João Paulo de Oliveira Gomes, da Rebio, e Lívia de Almeida Rodrigues, do Cenap, participaram da primeira campanha de 2014. Na oportunidade, eles revisaram os pontos já registrados para ariranha com o objetivo de avaliar a reutilização das tocas e acampamentos pelos grupos. Durante os dez dias de trabalho em campo, foram avistados três grupos de ariranha, foto-identificados dez espécimes e avistadas duas lontras.

Os resultados preliminares do projeto foram apresentados recentemente, em formato de pôster, no Congresso Internacional de Lontras, que ocorreu de 11 a 15 de agosto, no Rio de Janeiro. Entre 2012 e 2013 foram realizadas cinco campanhas, totalizando 49 dias de campo, onde foram vistoriados os dois principais rios da Rebio – Tarumã e Machado.

O projeto aborda duas ações do Plano de Ação Nacional para Conservação (PAN) da Ariranha. Entre seus objetivos estão realizar a modelagem de distribuição da ariranha para determinar a distribuição potencial da espécie na região e identificar áreas mais importantes para a sua conservação, estimar o tamanho populacional da ararinha e sua área de uso na Rebio do Jaru e entorno e levantar áreas utilizadas pelas lontras na área da UC.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Foto de Lívia Rodrigues

*Matéria publicada em 12/09/2014 no ICMBio em foco.