Notícias, Notícias das Unidades de Conservação

Unidades de Conservação elaboram planos de manejo

Serra da Mocidade e Niquiá ficam em Roraima

© Todos os direitos reservados. Foto: Romério Bríglia

O Parque Nacional Serra da Mocidade e a Estação Ecológica de Niquiá promoveram oficina de capacitação para uso do banco de dados de SIG (Sistema de Informações Geográficas) e análise de UPN (Unidade de Paisagem Natural). A capacitação faz parte do processo de elaboração dos planos de manejo das duas Unidades de Conservação, que são administradas pelo Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) em Roraima. O evento aconteceu no Instituto de Geociências da Universidade Federal de Roraima (UFRR), na cidade de Boa Vista/RR, dias 24 e 25 de março.

Nesse sentido os técnicos puderam apresentar e avaliar, na oficina, os mapas temáticos, bem como realizar o nivelamento de informações sobre o mapeamento de Unidades de Paisagem Natural. Com isso a Coordenação de Elaboração e Revisão de Plano de Manejo do ICMBio pode trabalhar novas metodologias que visam integrar o processo de elaboração dos planos de manejo e otimizar os recursos.

As duas Unidades de Conservação estão no mesmo contexto ecológico e socioeconômico, o que fez com que as equipes otimizassem os esforços nesse levantamento de informações para elaboração dos planos de manejo. O empenho para a realização desse trabalho em conjunto teve, ainda, um contexto institucional favorável – a disponibilidade de recursos do Programa Áreas Protegidas da Amazônia (Arpa).

A possibilidade de integração de informações acerca do Mosaico de Unidades de Conservação de Caracaraí, no sul de Roraima, é outro ponto positivo deste processo, pois permitirá o uso das informações por outras UCs da região.

Segundo a Chefe do Parque Nacional Serra da Mocidade, Inara Rocha, é uma satisfação ver o processo de elaboração dos planos de manejo chegando ao estágio atual, visto que agora os produtos estão começando a ganhar forma depois de anos de espera.

Na programação da oficina houve apresentação da base cartográfica, quando foram exibidos os mapas temáticos e também o mapeamento das Unidades de Paisagem Natural. O grupo participante fez, ainda, uma análise dos produtos, com a indicação de sugestões de correção ou modificação nos mapas, buscando um refinamento do produto final.

Capacitação para a atualização do banco de dados de SIG (Sistema de Informações Geográficas) e análise da UPN (Unidade de Paisagem Natural) foi promovida aos participantes, com o auxílio do software de Geoprocessamento DivaGis.

Participaram da Oficina, além dos servidores das duas UCs, os representantes da Coordenação de Elaboração e Revisão de Plano de Manejo do ICMBio, Luiz Felipe Pimenta de Moraes e Carolina Fritzen, o Consultor de SIG/UPN Gustavo Irgang, e também servidores de outras Unidades de Conservação Federais de Roraima, como Estação Ecológica de Maracá, Parque Nacional do Viruá, Floresta Nacional de Roraima e Floresta Nacional de Anauá, além Instituições parceiras convidados para o evento.

Comunicação ICMBio
(61) 2028-9290
* Publicado no site do ICMBio em 13/04/2015
Notícias, Notícias das Unidades de Conservação, Notícias dos Parceiros do Arpa

Arpa contrata consultoria pessoa física para elaboração da base cartográfica das Unidades de Paisagem Naturais para as UCs Parque Nacional da Serra da Mocidade e Estação Ecológica de Niquiá, Caracaraí/RR

O Programa Áreas Protegidas da Amazônia (ARPA), maior iniciativa de proteção de florestas tropicais do mundo, tem como objetivo a expansão e fortalecimento do Sistema Nacional de Unidades de Conservação (SNUC) na Amazônia, a partir da proteção de 60 milhões de hectares na Amazônia – 12% da região, assegurando recursos financeiros para a gestão destas áreas e contribuindo para o desenvolvimento sustentável regional.

Criado em 2002, é coordenado pelo Ministério do Meio Ambiente (MMA) e financiado com recursos do Global Environment Facility (GEF)/Banco Mundial, do governo da Alemanha/KfW, do Fundo Amazônia/ BNDES, WWF-Brasil e setor empresarial (Natura e O Boticário), além de contrapartida do Governo Federal e governos estaduais, que totalizarão 395 milhões de dólares.

O Fundo Brasileiro para a Biodiversidade (FUNBIO) é a instituição responsável pelo gerenciamento dos recursos financeiros, pelas atividades de aquisições e contratações para as unidades de conservação (UCs) e pela gestão de ativos do Fundo de Áreas Protegidas (FAP), um fundo fiduciário que irá garantir a continuidade das ações em longo prazo.

Para participar do processo seletivo, os interessados deverão preencher, até o dia 07 de Abril de 2014, um questionário online disponível em https://docs.google.com/a/funbio.org.br/forms/d/1aI2baqFQ-NoHm5YL5rqTie2DMxIv6tDKueHL27FK3JE/viewform

Clique aqui para ler o termo de referência completo, contendo o detalhamento das atividades a serem realizadas, o cronograma e as demais informações a serem esclarecidas.

Somente serão contatados aqueles candidatos que se encaixam no perfil buscado e os mesmos serão selecionados para a fase seguinte do processo de seleção (análise de currículos).

Esperamos tornar este processo seletivo mais eficiente, por isso, nesta etapa inicial não serão considerados currículos enviados por e-mail.

* Matéria publicada no site do Funbio em 31/03/2014