Notícias, Notícias das Unidades de Conservação

Reserva Extrativista Chico Mendes (AC) promove expedição para planejar o monitoramento e registrar sua biodiversidade

camisaDe 17 a 22 de agosto, gestores da Reserva Extrativista (Resex) Chico Mendes (AC), lideranças comunitárias da região, representantes do comando Florestal e do Exército Brasileiro participaram de uma expedição no interior da Unidade de Conservação (UC).  A viagem, que aconteceu pelo ramal do Icuriã e seguiu até a margem do Rio Iaco,  teve como objetivo identificar a área para instalação de parcelas permanentes, ferramentas que possibilitarão o monitoramento da biodiversidade na área protegida.

rioDurante a expedição, também foi gravado um documentário sobre a vida amazônica, que retratou as principais cadeias produtivas da região e questões relativas à saúde e educação das populações locais. A produção audiovisual teve a participação de seringueiros, pescadores, ribeirinhos e outros moradores da região. Para o cineasta Guillermo Planel,  as gravações evidenciaram o trabalho de preservação da mata e das comunidades que residem nela. “O trabalho desenvolvido na Resex Chico Mendes é de uma importância vital não apenas para o Acre e para o Brasil, mas principalmente para o mundo”, declarou o diretor.

exércitoOs especialistas que participaram da viagem identificaram florestas de terra firme e de várzea. Essas áreas estão totalmente preservadas e abrigam várias espécies de mamíferos, a exemplo da Anta (Tapirus terrestris). Já o Exército Brasileiro realizou um trabalho de monitoramento na área visitada. E um sobrevoo de 7 horas pelas zonas primitivas revelou grande extensão de floresta preservada da UC, além de viabilizar o registro de imagens atualizadas da região.

Texto: Silvana Souza

Fotos: Fernando França

Notícias, Notícias das Unidades de Conservação

Estudos apontam ocorrência de Cacau nativo em toda a RESEX Chico Mendes (AC)

Se tudo der certo, em breve o cacau nativo poderá compor a cesta de produtos ofertada pelo manejo florestal de uso múltiplo promovido na Reserva Extrativista Chico Mendes (AC). Com apoio do Programa Áreas Protegidas da Amazônia (Arpa), foi finalizado no mês de junho o inventario florestal do cacau nativo na RESEX, que apontou a ocorrência do fruto numa área de quase 1 milhão de hactares.

Untitled1Realizado pela Associação Andiroba e coordenado pelos Engenheiros Florestais Ecio Rodrigues e Thiago Cunha, o trabalho mensurou a ocorrência da espécie para estimular a produção do cacau nativo na Unidade de Conservação. O resultado permite a inclusão do cacau na oferta de produtos oriundos do manejo florestal, mais um item não madeireiro que tem demanda de mercado. Há empresas nacionais e internacionais que buscam o cacau devido à qualidade das sementes e por ser um produto 100% nativo, diferencial competitivo extremamente valorizado.

Untitled2A renda obtida com o cacau pode alcançar uma importância significativa. A realização do inventário permitiu o cálculo da quantidade médio de indivíduos existente no povoamento de cacau nativo na Resex. Dessa forma, o resultado aponta que a realização do manejo comunitário dessas espécies é viável e contém as condições ideias para o funcionamento do manejo comunitário.

Texto: Silvana Souza / Edição: Fábia Galvão / Fotos: Associação Andiroba

Notícias, Notícias das Unidades de Conservação

Curso de Engenharia Florestal da Ufac promove atividade prática na Resex Chico Mendes (AC)

Selo-Arpa1O curso de Engenharia Florestal da Universidade Federal do Acre (Ufac) promoveu no período de 28 a 31 de maio na Reserva Extrativista Chico Mendes (Resex), atividade prática de manejo florestal referente à disciplina de Exploração e Transporte Florestal. A finalidade é quantificar o volume de madeira existente nos pátios e conhecer a área de Manejo Florestal Comunitário da Resex Chico Mendes. A ação foi coordenada pelo professor Tarcísio Fernandes e contou com a parceria do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), da secretaria de Desenvolvimento Florestal (Sedens), da Cooperfloresta, do Pelotão Ambiental e da comunidade da Resex Chico Mendes.flor

De acordo com o professor Tarcísio Fernandes muitos desafios precisam ser superados no manejo florestal comunitário. Fernandes destaca que as parcerias firmadas com o ICMBio, com a Sedens, com a Resex Chico Mendes e com a Cooperfloresta permitem a continuidade do manejo comunitário na Resex e, nesse sentido, o curso de Engenharia Florestal da Ufac tem muito a contribuir. “Foi uma experiência única vivenciada pelos alunos, o momento foi muito especial, houve uma grande interação entre todos, um grande comprometimento com a atividade e eles (os alunos) puderam sentir na ‘pele’ alguns desafios que a floresta e o manejo florestal comunitário oferecem”, explicou.flores

O analista ambiental do ICMBio, Fluvio Mascarenhas, e ex-aluno do curso de Engenharia Florestal da Ufac, complementa que é a parceria mais importante para a Reserva Extrativista Chico Mendes nesse momento e que esta prática para os alunos tende a aperfeiçoar e encontrar a melhor saída para viabilidade do manejo florestal sustentável, “formar especialistas na nossa universidade e unir o aprendizado com o laboratório real que existe na floresta da Reserva Extrativista Chico Mendes faz com que essa atividade seja única para quem está se formando em Engenharia Florestal. Deixo aqui os meus agradecimentos ao professor Tarcísio e ao magnífico reitor Minoru Kinpara por está viabilizando a formação real de nossos futuros engenheiros florestais”, ressaltou Mascarenhas.

A Reserva Extrativista (Resex) Chico Mendes foi concebida em 22 de março de 1990 e conta com uma área de 970.570 hectares. É considerada a segunda maior reserva extrativista do país, sendo pioneira no Manejo Florestal Comunitário (dentro desta categoria de Unidades de Conservação) que constitui uma atraente fonte de renda e trabalho para os extrativistas.

* Matéria publicada em 08/06/2015 no site da UFAC

Notícias, Notícias das Unidades de Conservação

ICMBio se reúne com moradores da RESEX Chico Mendes (AC)

Entre os temas tratados estava a criação de gado dentro da UC

 © Todos os direitos reservados. Fotos: Acervo ICMBio

Gestores da Reserva Extrativista (Resex) Chico Mendes, unidade de conservação administrada pelo Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) localizada no Acre, promoveram uma série de reuniões com os moradores da reserva para tratar da criação de gado no interior da unidade.

A discussão trouxe como ponto de partida as regras estabelecidas pelo Plano de Utilização da unidade que autoriza a criação destes animais como atividade complementar, estabelecendo inclusive o tamanho das áreas que devem ser destinadas à atividade.

A chefe da Resex Silvana Lessa afirma que a meta será promover mais reuniões e garantir a maior participação possível dos moradores da Reserva Extrativista Chico Mendes. “Queremos um debate transparente e com maior envolvimento possível das comunidades, com objetivo de garantir a participação efetiva dos moradores na construção e implementação das ações que diminuam os impactos das atividades na floresta”, destaca Lessa.

Segundo o analista ambiental Fluvio Mascarenhas, o principal objetivo da reunião foi estabelecer um dialogo e ouvir dos moradores propostas para que possam ser estabelecidas estratégias que visem diminuir o crescimento da pecuária no interior da unidade.

A pecuária se contrapõe aos objetivos da unidade que tem como princípio a manutenção da floresta e das atividades extrativistas. No entanto, nos últimos anos a atividade tem se intensificado promovendo o aumento do desmatamento. “Durante as reuniões os moradores tem justificado o aumento da atividade bovina, em detrimento da ausência de políticas públicas para os produtos extrativistas”, frisou Mascarenhas.

Segundo o morador do Seringal Santa Ana, o Sr. Raimundinho Lima, não há preço justo para borracha. “Levo dois dias de viagem de barco pelo rio Laco para transportar o nosso produto até o município de Sena Madureira, e quando chegamos na cidade, o preço ofertado pelos nossos produtos não pagam nem as despesas do transporte”,

Segundo ele, se os extrativistas plantam feijão ou arroz, quando vamos vender não se pagam o preço justo. “Já o gado, no caso, o comprador vai na porta de casa buscar”, frisa Sr. Raimundo Lima. Mesmo em meio aos desabafos ocorridos na reunião, a grande maioria se propôs a buscar soluções visando diminuir o aumento da criação bovina.

O vice presidente da Associação de Moradores de Brasiléia e Epitaciolândia e morador do Seringal Amapá, no município de Brasiléia, Sr. Anacleto, declara o reconhecimento dos grandes avanços obtidos ao longo dos anos na unidade, tais como melhorias na educação, saúde, infra-estrutura e preço justo para alguns produtos florestais, a exemplo da castanha.

As reuniões seguem ate o mês de junho, e devem finalizar no final com uma grande assembleia geral, para pactuar acordos estabelecidos a partir de uma discussão participativa. Outros temas, como venda de terras e caça com cachorro no interior da unidade, são pautas de discussão pelas comunidades.

Saiba mais sobre o uso sustentável na Reserva Extrativista Chico Mendes.

Comunicação ICMBio
(61) 2028-9280
* Matéria publicada em 05/06/2015 pelo ICMBio
Notícias, Notícias das Unidades de Conservação

Conselho da RESEX Chico Mendes (AC) discute manejo florestal comunitário

Nos dia 27 e 28 de abril, o Conselho Deliberativo da Reserva Extrativista Chico Mendes (AC) esteve reunido para discutir o manejo florestal comunitário que está sendo implementado na Unidade de Conservação (UC), na área de Xapuri, onde já ocorreu a 1ª exploração. Durante a reunião, também foi apresentado o relatório de Vistoria Técnica realizado pelo Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), produzido após a exploração.

A reunião promoveu o encontro de das instituições dos governos do Estado e Federal por meio da Secretaria de Estado de Meio Ambiente do Estado do Acre (SEMA). Representantes da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), Fundação de Ciência e Tecnologia do Estado do Acre (FUNTAC) e Associação de Moradores e Produtores da Reserva Extrativista Chico Mendes de Brasileia e Epitaciolândia (AMOPREBE), dialogaram sobre a capacitação e formação do processo de Implementação do Plano de Manejo Florestal Comunitário que será implementado no município de Brasiléia.

resex

O Coordenador Geral de Populações Tradicionais do ICMBio, Leonardo Messias, participou da reunião e apoiou o processo de condução dos manejos florestais comunitários que estão sendo desenvolvidos em Xapuri. A expectativa é que essas experiências sejam replicadas nos municípios de Brasiléia e Assis Brasil.

A reunião do Conselho também debateu outros temas relevantes, como monitoramento e fiscalização. Os conselheiros também tiveram a oportunidade de conhecer os resultados dos processos de notificação judiciais tramitados e julgados para aqueles que adquiriram terras irregularmente na Unidade.

A reunião do conselho teve a participação das secretarias de estado na apresentação de políticas públicas para a Unidade, bem como ofertas de cursos pelo Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (SENAR) por meio do Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego. Institucional (Pronatec). A reunião teve a presença de representantes do Memorial Chico Mendes e do Conselho Nacional dos Seringueiros, que trouxe informes no âmbito das políticas públicas de ATEs Extrativistas, Programa Luz para Todos e sobre a Chamada Pública para implementar o saneamento na UC.

Durante o encontro, foram homenageados agentes de saúde e professores que desenvolvem trabalhos de referência na Resex. As reuniões do Conselho contam com apoio do Programa Áreas Protegidas da Amazônia.

Texto: Silvana Souza. Foto: Fernando França. Edição: Fábia Galvão

Notícias, Notícias das Unidades de Conservação

Reserva Chico Mendes (AC) é tema de três publicações do WWF Brasil

28_04_2015_angela_peres-71

Em comemoração aos 25 anos da Reserva Extrativista (Resex) Chico Mendes, o World Wide Fund for Nature (WWF) Brasil e o Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) realizaram na noite desta segunda-feira, 27, o lançamento de três publicações que abordam temas relacionados à reserva.

O “Guia Informativo da Gestão Participativa na Reserva Extrativista Chico Mendes – Acre”, “Produção de Borracha FDL e FSA: Guia de Treinamento” e o “Por Entre Estradas e Varadouros” retratam a história da reserva, a conservação das florestas e depoimentos de diversos extrativistas. O coordenador adjunto do Programa Amazônia, da WWF, Ricardo Melo, conta que o objetivo das publicações é incentivar a cadeia produtiva da borracha no estado.

“O WWF tem apoiado cooperativas e as políticas públicas para aumentar a visibilidade econômica dessa cadeia, assim nós fortalecemos também a relação com empresas de outros lugares do país para que eles possam adquirir o nosso produto”, disse.

Raimundo Mendes, o Raimundão, foi um dos extrativistas homenageados durante o evento (Foto: Angela Peres/Secom)

Na oportunidade, alguns extrativistas foram homenageados, como Raimundo Mendes, o “Raimundão” (FOTO), primo do líder seringueiro Chico Mendes e um dos moradores mais antigos da Resex. “É um motivo de muita alegria estar aqui representando meus companheiros, num momento em que somos reconhecidos por todos vocês. Isso nunca existiu no passado”, relatou.

O governo do Estado tem investido em políticas de incentivo e apoio às cadeias produtivas existentes dentro da Resex, para garantir estabilidade financeira e qualidade de vida aos moradores. “O governo tem investido na consolidação da Resex. Somente nos últimos quatro anos foram desenvolvidos planos comunitários que somam quase R$ 2 milhões em investimentos, para impulsionar as cadeias produtivas da reserva”, afirmou o titular da Secretaria de Estado de Meio Ambiente, Edegard de Deus.

* Publicado na Agência de Notícias do Acre em 28/04/2015

Notícias, Notícias das Unidades de Conservação

ICMBio debate modelo de educação para escolas da Resex Chico Mendes

Professores de sete municípios participaram no mês de agosto do 1º Encontro de Professores das Escolas da Reserva Extrativista (Resex) Chico Mendes (AC). O evento foi organizado pela equipe da Unidade de Conservação (UC), com apoio da organização não governamental WWF-Brasil, prefeituras e Núcleos Estaduais de Educação do Acre.

Dois encontros foram promovidos: um deles envolvendo professores das escolas dos municípios de Assis Brasil, Brasiléia e Epitaciolândia; o outro, contou com docentes de Xapuri, Capixaba, Rio Branco e Sena Madureira. O objetivo foi possibilitar aos professores atuantes nas mais de 80 escolas da Resex maior apropriação de conceitos e conteúdos relacionados à dinâmica de gestão da Unidade de Conservação, além de promover a discussão das especificidades da educação neste território tradicional.

César Félix, historiador e um dos moderadores do encontro, enfatizou a relação entre trabalho e natureza. “Que modelo de sociedade queremos construir dentro da reserva? Que modelo educacional? Que modelo de escola? Descobrir isso deveria ser o primeiro passo do nosso trabalho. Se a relação entre o trabalho e a natureza é fundamental para a nossa existência, por qual motivo não valorizamos o trabalho e muito menos a natureza? Se a natureza é algo fundamental para nossa existência e reprodução da vida, por que corremos tanto atrás de dinheiro? Deveríamos correr atrás de natureza!

Em que momento iniciou-se essa inversão de prioridades?”, questionou o moderador durante o encontro.

Melina Rangel de Andrade, analista ambiental da UC, explicou que atualmente as escolas da Resex Chico Mendes, formadoras das gerações futuras que irão herdar quase 1 milhão de hectares de floresta, não possuem nenhum material didático com informações sobre a Reserva Extrativista ou sobre a especificidade de ser uma área de especial proteção e gestão. Nesse sentido, também foi realizada a entrega de um kit de materiais impressos sobre a Resex para doar às escolas, incluindo Plano de Utilização, mapas temáticos, cartilhas e diagnósticos sistematizados. “Para a gestão do Instituto Chico Mendes, o encontro foi de extrema importância, fortalecendo a relação dos professores com os gestores da Resex e trazendo novos sujeitos para o debate sobre a Unidade que queremos. Discussão fundamental no contexto atual, em que ocorre um aumento das ocupações irregulares e do desmatamento”, destacou Melina.

A equipe da Resex Chico Mendes agradece a Coordenação de Educação Ambiental (Coedu/Disat) e a gestão da Resex do Alto Tarauacá pelo apoio para realização do evento.

 

 

 

Foto de César Félix

*Matéria publicada no ICMBio em foco no dia 22/08/2014

 

Notícias, Notícias das Unidades de Conservação

Exposição fotográfica celebra os 24 anos da Resex Chico Mendes (AC)

A Reserva Extrativista (RESEX) Chico Mendes festeja 24 anos de criação no próximo dia 12 de março. Como parte das comemorações, o Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) e a Biblioteca da Floresta, no Acre, promoverão uma exposição fotográfica que mostrará o cotidiano da população local e as belezas naturais da segunda maior unidade de conservação (UC) brasileira em extensão. As imagens inéditas que farão parte da exposição, foram capturadas durante uma expedição realizada pelo ICMBio e pelo World Wide Fund for Nature (WWF-Brasil), em setembro de 2013.

Foram selecionadas 20 fotos que visam mostrar a riqueza da biodiversidade existente na UC e o dia-a-dia de seus moradores, assim como sensibilizar o grande público para a importância da manutenção de uma área como esta. A exposição será inaugurada em maio, na Biblioteca da Floresta e na Resex Chico Mendes, onde percorrerá os sete municípios do entorno da UC, que tem quase um milhão de hectares e 1,8 mil famílias.

De acordo com Íria de Oliveira, analista ambiental do ICMBio, “a exposição itinerante é uma comemoração que será estendida até os 25 anos da Resex. A atividade é muito importante para que o público em geral, principalmente crianças e adolescentes, possam compreender a importância da reserva extrativista e aprendam a cuidar e respeitá-la”.

Para Ricardo Mello, coordenador adjunto do Programa Amazônia do WWF-Brasil, a exposição é uma oportunidade para “divulgar como as parcerias ente moradores e instituições têm feito das áreas protegidas do Acre um exemplo de desenvolvimento sustentável para o resto do país, como é também o caso da Reserva Extrativista do Cazumbá-Iracema, em Sena Madureira (AC) que, de acordo com o último relatório do Tribunal de Contas da União (TCU), foi considerada uma das dez UC brasileiras com alto grau de implementação”.

Dentro da Reserva Extrativista Chico Mendes, o WWF-Brasil trabalha em conjunto com o ICMBio e outros parceiros no apoio ao manejo florestal comunitário, além de dar suporte à elaboração dos planos de manejo e à criação e capacitação do conselho gestor da unidade, além de propor ferramentas, políticas e análises que promovam a melhoria do planejamento e gestão do Sistema Nacional de Unidades de Conservação (SNUC).
A exposição fotográfica também será uma das atrações da Reunião Anual da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC), que ocorrerá em julho na Universidade Federal do Acre.
Comunicação ICMBio
(61) 3341-9280

* Matéria publicada no site do ICMBio em 27/02/2014